LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Legenda Maior - VI,8

    8 
    1 Quodam tempore deveniens Imolam, civitatis episcopum adiit humiliterque poposcit, ut cum ipsius beneplacito posset populum ad praedicationem vocare. 
    2 Cui episcopus dure respondens: ”Sufficit”, inquit, “frater, quod ego praedicem populo meo”. 
    3 Inclinavit caput verus humilis, et foras egressus, post modicam horam regreditur intro. 
    4 A quo cum episcopus quasi turbatus requireret, quid iterato petere vellet; humili tam corde quam voce respondit: ”Domine, si pater filium uno pepulerit ostio, alio sibi reintrandum est”. 
    5 Humilitate victus, episcopus alacri vultu eum amplexatus est, dicens: ”Tu et omnes fratres tui de caetero in episcopatu meo generali mea licentia praedicetis, quia illud humilitas sancta promeruit”.

    TEXTO TRADUZIDO

    Legenda Maior - VI,8

    8 
    1 Uma vez Francisco chegou a Ímola e foi ao bispo da cidade para pedir humildemente que, com o seu beneplácito, pudesse chamar o povo para pregar. 
    2 O bispo respondeu-lhe com dureza: “Irmão, basta que eu pregue ao meu povo”. 
    3 Ele inclinou a cabeça como verdadeiro humilde, saiu e, depois de uma horinha, voltou para dentro. 
    4 Quando o bispo, um tanto perturbado perguntou-lhe o que queria pedir dessa vez, respondeu com coração e voz humildes: “Senhor, se o pai expulsa o filho por uma porta, ele tem que voltar pela outra”. 
    5 Vencido pela humildade, o bispo abraçou-o de rosto alegre, dizendo: “Tu e todos os teus frades de agora em diante pregareis em minha diocese com a minha licença, porque isso foi merecido pela santa humildade”.