LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Legenda Maior - Miraculis VII,2

    2 
    1 Apud Thebas in Romania mulier caeca vigiliam sancti Francisci in pane tantum et aqua ieiunans, ad ecclesiam fratrum Minorum summo mane festivitatis a viro suo perducta est. 
    2 Quae, dum Missa celebraretur, in elevatione corporis Christi oculos aperuit, clare vidit, devotissime adoravit. 
    3 In ipsa vero adoratione voce magna proclamans: ”Gratias”, inquit, ”Deo et Sancto eius, quia video corpus Christi!”, omnibus, qui aderant in vocem exsultationis (cfr. Ps 46,2) conversis. 
    4 Post sacrorum expletionem reversa est mulier in domum suam (cfr. Luc 1,56) cum gaudio spiritus et lumine oculorum. 
    6 Exsultabat quidem mulier, non solum quia lucis corporeae recuperarat aspectum, verum etiam quia Sacramentum illud mirificum, quod est lumen animarum verum et vivum, respectu primario per beati Francisci merita, fidei suffragante virtute, meruerat intueri.

    TEXTO TRADUZIDO

    Legenda Maior - Milagres VII,2

    2 
    1 Em Tebas, na România, uma mulher cega fez a vigília de São Francisco jejuando só a pão e água e, de manhã bem cedinho, foi levada por seu marido à igreja dos frades. 
    2 Durante a celebração da missa, ela abriu os olhos na elevação do corpo de Cristo, viu com clareza, adorou com a maior devoção. 
    3 Mas na própria oração gritou proclamando: Graças a Deus e ao seu santo, porque estou vendo o corpo de Cristo!”, e todos que estavam presentes voltaram-se com vozes de exultação. 
    4 No fim da celebração, a mulher voltou para casa com gozo do espírito e a luz dos olhos. 
    6 Na verdade a mulher estava exultante não só porque recuperara a luz corporal mas também porque, com a ajuda da virtude da fé, merecera olhar o Sacramento admirável, que é a luz verdadeira e viva das almas, em primeiro lugar pelos méritos do bem-aventurado Francisco.