LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Legenda Maior - Miraculis VIII,4

    4 
    1 Petrus de Fulginio ad visitanda limina beati Michaelis quodam tempore pergens, dum minus reverenter peregrinationem peregit, fontis cuiusdam aquam degustans, a daemonibus est invasus. 
    2 Et exinde per tres annos obsessus, discerpebatur in corpore, pessima loquens et horrenda praetendens; 
    3 habens tamen aliquando lucida intervalla, beati viri virtutem, quem efficacem audierat ad effugandas aereas potestates, humiliter requisivit et ad sepulcrum pii Patris accedens, mox ut illud contigit manu, a daemonibus crudeliter eum discerpentibus mirifice liberatus fuit. 
    4 Simili etiam modo mulieri cuidam de Narnio habenti daemonium misericordia Francisci subvenit et aliis pluribus, quarum vexationum angustias et curationum modos longum esset per singula enarrare.

    TEXTO TRADUZIDO

    Legenda Maior - Milagres VIII,4

    4 
    1 Pedro de Foligno, tendo ido, em certa ocasião, visitar o santuário do bem-aventurado Miguel, como fez pouco reverentemente a peregrinação, foi invadido por demônios quando bebeu a água de uma certa fonte. 
    2 A partir daí, obsesso por três anos, rasgava-se no corpo, dizia coisas péssimas e fazia coisas horrendas. 
    3 Mas, como tinha alguns intervalos lúcidos, pediu humildemente a virtude do homem bem-aventurado, pois ouvira dizer que era eficaz para afugentar as potestades aéreas, e, aproximando-se do sepulcro do piedoso pai, logo que o tocou com a mão, foi maravilhosamente libertado dos demônios que o atormentavam cruelmente. 
    4 De modo semelhante, a misericórdia de Francisco socorreu uma mulher de Narni, que tinha um demônio, e muitos outros, mas seria muito longo contar cada caso com as circunstâncias, detalhes dos tormentos e vexações de que foram objeto e os modos de cura.