LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    Legenda Menor - Introdução

    Apresentada à Ordem já pronta e multiplicada, a Legenda ad usum chori de São Boaventura logo ficou conhecida como Legenda Menor. Substituiu a de Tomás de Celano desde 1263. 
    Consta de 63 pequenas leituras, divididas em sete títulos, porque era usada na oração comum dos frades, que as liam nos sete dias da oitava de São Francisco. 
    Foi um dos escritos mais difundidos, porque era copiada em todos os breviá-rios franciscanos, tanto no tempo dos manuscritos como depois da invenção da imprensa. Em 1898, quando quiseram publicar um a Opera Omniade São Boaventura, os estudiosos franciscanos de Quaracchi chegaram a examinar 43 manuscritos antigos. No fim, chegaram à conclusão de que dois eram de uma garantida fidelidade ao original. Essa mesma versão foi aproveitada na edição crítica da AF X, de 1941 e republicada em latim nas Fontes Franciscani de 1995. 
    Legenda Menor é um resumo fidelíssimo da Legenda Maior, feito pelo próprio São Boaventura ou por algum seu auxiliar e teve a maior influência nos frades e, através deles, no público. Foi principalmente a partir dela que se fizeram as pinturas e outras representações nas igrejas, nos missais e nos breviários, formando a mentalidade popular sobre São Francisco. 
    Citamos a Legenda Menor com as inicias Lm, um algarismo romano para cada dia e, depois da vírgula, um algarismo arábico para cada leitura.