LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Primeira Vida (1Cel)

TEXTO ORIGINAL

Prima Vita (1Cel) - 37

37. 
1 Radiabat velut stella fulgens in caligine noctis (cfr. Sir 50,6; Prov 7,9) et quasi mane expansum super (cfr. Ioel 2,2) tenebras: sicque factum est ut in brevi totius provinciae facies sit immutata et laetiore vultu appareret ubique, deposita pristina foeditate. 
2 Fugata est prior ariditas et seges in squalenti campo cito surrexit; coepit etiam inculta vinea germinare germen (cfr. Zac 8,12) odoris Domini (cfr. Lev 1,9), et productis ex se floribus suavitatis, fructus honoris et honestatis (cfr. Sir 24,23) pariter parturivit. 
3 Resonabat ubique gratiarum actio et vox laudis (cfr. Is 51,3), ita ut multi, saecularibus curis abiectis, in vita et doctrina beatissimi patris Francisci, suimet reciperent notitiam et ad Creatoris amorem et reverentiam aspirarent. 
4 Coeperunt multi de populo, nobiles et ignobiles, clerici et laici, divina inspiratione compuncti, ad sanctum Franciscum accedere, cupientes sub eius disciplina et magisterio perpetuo militare. 
5 Quos omnes sanctus Dei, velut caelestis gratiae rivus uberrimus, charisma-tum imbribus rigans, agrum cordis ipsorum virtutum floribus exornabat: 
6 egregius nempe artifex (cfr. Ex 38,23) ad cuius formam, regulam et doctrinam, efferendo praeconio, in utroque sexu Christi renovatur Ecclesia et trina triumphat militia salvandorum. 
7 Omnibus quoque tribuebat normam vitae ac salutis viam in omni gradu veraciter demonstrabat.

TEXTO TRADUZIDO

Primeira Vida (1Cel) - 37

37. 
1 Brilhava como uma estrela fulgente na escuridão da noite e como a aurora que se estende sobre as trevas. Dessa maneira, dentro de pouco tempo, tinha sido completamente mudada a aparência da região, que parecia por toda parte mais alegre, livre da antiga fealdade. 
2 Acabara a prolongada seca e logo brotara a messe no campo áspero. Até a vinha descuidada se cobriu de brotos que espalhavam o perfume do Senhor e, dando flores de suavidade, carregou-se também de frutos de honra e honestidade. 
3 Ressoavam por toda parte a ação de graças e o louvor, e por isso foram muitos os que quiseram deixar os cuidados mundanos para chegar ao conhecimento de si mesmos na vida e na escola do santo pai Francisco, caminhando para o amor de Deus e o seu culto. 
4 Começaram a vir a São Francisco muitas pessoas do povo, nobres e plebeus, clérigos e leigos, querendo por inspiração de Deus militar para sempre sob sua orientação e magistério. 
5 O santo de Deus, como um rio caudaloso de graça celeste, derramando a chuva dos carismas, enriquecia o campo de seus corações com as flores das virtudes. 
6 Pois era um artista consumado que apresentava o exemplo, a Regra e os ensinamentos de acordo com os quais, tanto nos homens como nas mulheres, a Igreja de Cristo rejuvenescia e triunfava o tríplice exército dos predestinados. 
7 A todos propunha também uma norma de vida e demonstrava de verdade o caminho da salvação em todos os graus.