LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Primeira Vida (1Cel)

TEXTO ORIGINAL

Prima Vita (1Cel) - 39

39. 
1 Et quidem, cum cuncta terrena despicerent et se ipsos numquam amore privato diligerent, totius amoris affectum in communi refundentes, se ipsos dare in pretium satagebant, ut fraternae necessitati pariter subvenirent. 
2 Desiderabiliter conveniebant, delectabilius simul erant; sed gravis erat utrimque separatio socialis, amarum divortium, acerba disiunctio. 
3 Sed nihil sanctae obedientiae praeceptis audebant praeponere obedientissimi milites, qui antequam perficeretur obedientiae verbum, se ad exsequendum imperium praeparabant; 
4 nihil scientes discernere in praeceptis, ad quaeque iniuncta, omni contradictione remota, quasi praecipites concurrebant. 
5 “Paupertatis sanctissimae sectatores” quia nihil habebant, nihil amabant: nihil proinde perdere verebantur. 
6 Sola tunica erant contenti, repetiata quandoque intus et foris; nullus in ea cultus sed despectus multus et villitas apparebat, ut in ea crucifixi mundo (cfr. Gal 6,14) penitus viderentur. 
7 Fune succincti, femoralia vilia gestabant, et in his omnibus permanere, nihilque amplius habere, propositum pium habebant. 
8 Securi propterea erant ubique, nullo timore suspensi, nulla cura distracti, sine omni sollicitudine diem crastinum exspectabant, nec de serotino utique hospitio, in magno frequenter itineris discrimine positi, anxiabantur. 
9 Nam cum saepe in maximis frigoribus necessario carerent hospitio, clibanus recolligebat eos, vel certe in cryptis seu speluncis humiliter noctibus lactitabant. 
10 Diebus vero manibus propriis qui noverant laborabant, exsistentes in domibus leprosorum, vel in aliis locis honestis, servientes omnibus humiliter et devote. 
11 Nullum officium exercere volebant de quo posset scandalum exoriri, sed semper sancta et iusta, honesta et utilia operantes, omnes cum quibus conversabantur, ad humilitatis exemplum et patientiam provocabant.

TEXTO TRADUZIDO

Primeira Vida (1Cel) - 39

39. 
1 O fato é que, tendo desprezado todas as coisas terrenas e estando livres do amor-próprio, consagravam todo o seu afeto aos irmãos, oferecendo-se todos de igual modo para atender às necessidades fraternas. 
2 Reuniam-se com prazer e gostavam de estar juntos: para eles era pesado estarem separados, o afastamento era amargo e partir era doloroso. 
3 Nada ousavam esses obedientíssimos soldados de Cristo antepor aos preceitos da obediência. Antes de acabarem de receber uma ordem, já se preparavam para cumpri-la. 
4 Como não sabiam fazer distinções de preceitos, precipitavam-se a executar tudo que lhes era mandado, sem fazer reparos. 
5 “Seguidores da santíssima pobreza” porque não tinham nada, nada desejavam, e por isso não tinham medo de perder coisa alguma. 
6 Estavam contentes com uma única túnica, remendada às vezes por dentro e por fora: não aparecia nenhum enfeite mas só desprezo e pobreza, para poderem mostrar claramente que nela estavam crucificados para o mundo. 
7 Cingiam-se com uma corda e usavam calças de pano rude, fazendo o piedoso propósito de ficar simplesmente assim, sem ter mais nada. 
8 Naturalmente estavam seguros em qualquer lugar, sem nenhum temor, cuidado ou preocupação pelo dia seguinte, nem se incomodavam com o abrigo que teriam à noite, mesmo nas grandes dificuldades, freqüentes nas viagens. 
9 Pois, como muitas vezes nem tinham onde se abrigar do frio mais rigoroso, recolhiam-se a um forno ou se escondiam humildemente, à noite, em grutas ou cavernas. 
10 Durante o dia, os que sabiam trabalhavam com as próprias mãos, permanecendo nas casas dos leprosos ou outros lugares honestos, servindo a todos com humildade e devoção. 
11 Não queriam exercer ofício algum que pudesse causar escândalo, mas, fazendo sempre coisas santas e justas, honestas e úteis, davam exemplo de humildade e de paciência a todos.