LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Secunda Vita (2Cel) - 21

    De conversatione sancti Francisci et fratrum.

    Caput XIV - De rigore disciplinae.

    21 
    1 Numquam parcebat corpori Christi strenuus miles (cfr. 2Tim 2,3), exponens illud, tamquam alienum (cfr. Heb 11,9) a se, omnibus tam operum quam verborum iniuriis.
    2 Apostolicum scriptum excederet, quo sanctorum recitantur angustiae, si quis ea quae passus est iste redigere sub numero vellet. 
    3 Sic etiam et tota prima illa sua schola omnibus se subdebat incommodis, ut nefas duceretur, si quis in aliquo alio quam in consolatione spiritus (cfr. Act 9,31) respiraret. 
    4 Nam cum circulis ferreis et loricis se cingerent et vestirent, vigiliis multis et ieiuniis (2Cor 11,27) macerati continuis, multoties defecissent, nisi pii pastoris monitione assidua rigorem tantae abstinentiae relaxassent.

    TEXTO TRADUZIDO

    Segunda Vida (2Cel) - 21

    De como viviam São Francisco e os irmãos.

    Capítulo 14 - Do rigor da disciplina.

    21 
    1 O valoroso soldado de Cristo nunca poupava o corpo, expondo-o, como se nem fosse o seu, a toda espécie de injúrias, por atos ou palavras. 
    2 Se alguém tentasse numerar todos os seus sofrimentos, ultrapassaria os que nos são referidos pelo Apóstolo sobre os santos. 
    3 Da mesma maneira, toda aquela sua primeira escola submetia-se a todos os incômodos, a ponto de julgar mal se alguém ambicionasse alguma outra coisa que não fosse a consolação do espírito. 
    4 Pois como se cingiam e vestiam com círculos de ferro e cilícios, macerados por muitas vigílias e jejuns contínuos, muitas vezes teriam desfalecido , se não abrandassem um pouco o rigor de tamanha abstinência pelas admoestações atentas do piedoso pastor.