LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Secunda Vita (2Cel) - 72

    Caput XLII - Exemplum sancti de petenda eleemosyna.

    72 
    1 Ne vel semel sanctam illam sponsam offenderet, hoc facere solitus erat servus Dei excelsi (cfr. Act 16,17): 
    2 si quando invitatus a dominis, mensis esset profusioribus honorandus, prius per propinquas vicinorum domos panum fragmenta (cfr. Mat 15,36-37) quaerebat, ac deinde sic ditatus inopia (cfr. 2Cor 8,9), festinabat accumbere. 
    3 Interrogatus quandoque, cur faceret istud, respondebat: pro feudo ad horam concesso hereditatem stabilem se relinquere nolle. 
    4 “Paupertas”, inquit, “est quae heredes et reges regni caelorum (cfr. Mat 5,3; Iac 2,5) instituit, non falsae vestrae divitiae”.

    TEXTO TRADUZIDO

    Segunda Vida (2Cel) - 72

    Capítulo 42 - Exemplo do santo sobre a esmola que se deve pedir.

    72 
    1 Para não ofender uma vez sequer aquela sua santa esposa, o servo de Deus excelso estava acostumado a fazer isto: 
    2 quando era convidado por senhores e sabia que ia ser distinguido com mesas mais lautas, primeiro pedia pedaços de pão pelas casas vizinhas e depois corria para sentar-se à mesa, enriquecido pela miséria. 
    3 Quando lhe perguntavam por que tinha feito isso, respondia que não queria perder a herança firme por um favor de uma hora. Dizia: 
    4 “É a pobreza que faz os herdeiros e os reis do reino dos céus, e não vossas falsas riquezas”.