LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Secunda Vita (2Cel) - 97

    Caput LXIII - Qualiter orans abigebat phantasmata cordis.

    97 
    1 Graviter se putabat offendere, si quando orationi deditus, vanis phantasmatibus moveretur. 
    2 Cum aliquid tale incideret, non parcebat confessioni, quin illud protinus expiaret. 
    3 Hoc studium sic in usum verterat, ut rarissime muscas huiusmodi pateretur. 
    4 Fecerat quadam quadragesima vasculum quoddam, circa quod minutias temporis, ne penitus exciderent, applicarat. 
    5 Quadam ergo die cum tertiam devotus diceret, oculis casualiter illapsis in considerationem vasis, impeditum sensit interiorem hominem (cfr. Rom 7,22) a fervore. 
    6 Dolens igitur interruptam vocem cordis ad aures divinas, tertia finita, dixit audientibus fratribus: “Hei, nugatorium opus, quod tantum in me valuit ut in se animum detorqueret! 
    7 Sacrificabo illud Domino (cfr. Ps 53,8), cuius sacrificium impedivit”. 8 His dictis, arripiens vasculum, conflavit in igne (cfr. Ez 22,20). 
    9 “Pudeat”, inquit, “nos in vagationes nugatorias abripi, cum tempore orationis Magnum Regem (cfr. Ps 94,3) alloquimur”.

    TEXTO TRADUZIDO

    Segunda Vida (2Cel) - 97

    Capítulo 63 - Como afastava as fantasias do coração quando rezava.

    97 
    1 Achava que cometia uma ofensa grave quando, entregue à oração, era assaltado por distrações. 
    2 Se acontecia uma coisa dessas, não se poupava na confissão, para conseguir uma expiação completa. 
    3 Esse esforço chegou a ser tão habitual que era muito raro ser atormentado por essa espécie de “moscas”. 
    4 Durante uma Quaresma, fez um pequeno vaso, aplicando nisso muitos pedacinhos de tempo, para não o desperdiçar. 
    5 Num dia em que estava rezando devotamente a hora de Terça, teve a atenção casualmente distraída para o vaso, e achou que seu homem interior tinha sido prejudicado no fervor. 
    6 Condoído por ter interrompido a voz do coração que se dirigia aos ouvidos de Deus, quando terminou a Terça, disse aos frades que o ouviam: “Que obra tola é essa, que teve tanta força sobre mim para me distrair a atenção! 
    7 Vou sacrificá-la ao Senhor, porque estorvou o seu sacrifício”. 
    8 Dizendo isso, pegou a vasilha e a jogou no fogo. Ainda disse: 
    9 “Devíamos ter vergonha de nos deixar distrair quando estamos conversando com o Grande Rei, na oração”.