LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Legenda dos Três Companheiros

TEXTO ORIGINAL

Legenda Trium Sociorum - 18

18. 
1 Ipse vero, nec motus verbis nec vinculis aut verberibus fatigatus, patienter omnia portans, ad sanctum propositum exsequendum promptior et validior reddebatur. 
2 Patre namque ipsius recedente a domo causa necessitatis urgente, mater eius quae sola cum illo remanserat, factum viri sui non approbans, blandis sermonibus alloquitur filium. 
3 Quem, cum a sancto proposito revocare non posset, commotis eius visceribus super (cfr. 3Re 3,26) ipsum, confregit vincula eumque liberum abire permisit. 
4 At ipse, gratias omnipotenti Deo referens, ad locum ubi fuerat prius revertitur, et maiori libertate utens tanquam daemonum tentationibus probatus et tentationum documentis instructus, recepto animo securiori ex iniuriis, liberior et magnanimior incedebat. 
5 Interea pater revertitur et non invento filio, peccata peccatis accumulans, intorquet convicia in uxorem.

TEXTO TRADUZIDO

Legenda dos Três Companheiros - 18

18. 
1 Ele, porém, sem se abalar por palavras, sem se cansar pelo cárcere ou pelos açoites, suportando tudo com paciência, tornava-se ainda mais pronto e mais forte para realizar seu santo propósito. 
2 Como seu pai saiu de casa por urgente necessidade, a mãe, que ficou sozinha com ele, não aprovando o procedimento de seu marido, dirigiu-se ao filho com meigas palavras. 
3 Não conseguindo demovê-lo de seu santo propósito, profundamente comovida com ele, quebrou as correntes e deixou que fosse embora, livre. 
4 Ele, dando graças a Deus onipotente, voltou ao lugar onde estivera antes, gozando maior liberdade, como quem fora provado pelas tentações do demônio, tirando delas maior experiência. E agora com ânimo mais firme pelas injúrias recebidas, caminhava mais livre e magnanimamente. 
5 Nesse meio tempo o pai voltou e, não encontrando o filho, acumulando mais pecados a seus pecados virou contra a esposa as suas injúrias.