LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Juliano de Spira
  • Vida de São Francisco

TEXTO ORIGINAL

Vita Sancti Francisci - 48

48. 1 Alio tempore quidam vir Petrus nomine, in civitate quae Narnium dicitur, sic omnium membrorum fuerat officio destitutus, ut per quinque mensium spatium quasi truncus immobilis iacens, linguam saltem utcumque moveret et oculos miserabiliter aperiret. 2 Hic audito quod beatus Franciscus illic applicuisset, mox ad episcopum loci suppliciter rogans misit, ut ad se divinae pietatis intuitu servum Dei venire rogaret, eo quod ex ipsius praesentia sanitati restituendum (cfr. Mat 12,13) se crederet. 3 Ad quem vir Dei pietate commotus accedens, signum crucis super eum a capite usque ad pedes protraxit; et mox, omni morbo fugato, in virtute Altissimi (cfr. Luc 1,35) sanum erexit. 4 In eadem civitate quaedam mulier oculorum lumen amiserat, quae et a beato Francisco illuminari cum gaudio meruit, statim ut ab eo super oculos signum crucis accepit. 5 Quaedam mulier civitatis Eugubii sic ambas habebat manus contractas, ut ad omne opus agendum penitus essent inutiles. 6 Quae cum beatum Franciscum illic advertisse cognosceret, moestitiae plena cucurrit ad illum, ut suam ei miserandam necessitatem ostenderet. 7 Quam visam vir Dei commiserans tetigit ac sanavit, ita ut illa propriis manibus caseatam continuo praepararet, eamque famulo Dei, de que et ipse paulisper ob devotionem mulieris accepit, offerret.

TEXTO TRADUZIDO

Vida de São Francisco - 48

48. 1 Noutra ocasião, um homem chamado Pedro, da cidade de Narni, perdera de tal modo o movimento de todos os membros que, pelo espaço de cinco meses jazia imóvel como um tronco, movendo só a língua e abrindo os olhos com dificuldade. 2 Ouvindo dizer que o bem-aventurado Fran­cisco chegara, enviou logo alguém ao bispo do lugar, rogando que pedisse ao servo de Deus viesse por piedade divina, pois acreditava que sua presença seria suficiente para restitu­ir-lhe a saúde (Mt 12,13). 3 Movido de compaixão, o homem de Deus foi até ele, traçou o sinal da cruz sobre ele da cabeça aos pés e, imediatamente, desa­pareceu todo o mal e, pela força do Altíssimo (Lc 1,35), ele se levantou curado. 4 Na mesma cidade, uma mulher, que perdera a visão, teve o mérito de ser curada alegremente pelo bem-aventurado Francisco logo que recebeu dele um sinal da cruz feito sobre os olhos. 5 Na cidade de Gubbio, uma mulher tinha ambas as mãos tão contraídas, que totalmente inúteis para fazer qualquer coisa. 6 Sa­bendo que Francisco chegara, foi ao seu encontro toda aflita para que visse sua miserável necessidade. 7 Quando a viu, o homem de Deus compa­deceu-se, tocou-a e curou-a, de modo que ela se pôs logo a preparar com suas mãos um queijo, que ofereceu ao servo de Deus. Ele aceitou um pouquinho pela devoção da mulher.