LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Escritos de São Francisco
  • Cartas
  • Carta 1 aos Clérigos

TEXTO ORIGINAL

Epistola 1 ad Clericos (Recensio prior)

1. Attendamus, omnes clerici, magnum peccatum et ignorantiam, quam quidam habent super sanctissimum corpus et sanguinem Domini nostri Jesu Christi et sacratissima nomina et verba eius scripta, quae santificant corpus. 2. Scimus, quia non potest esse corpus, nisi prius sanctificetur a verbo. 3. Nihil enim habemus et videmus corporaliter in hoc saeculo de ipso Altissimo nisi corpus et sanguinem, nomina et verba, per quae facti sumus et redempti de morte ad vitam (1Joa 3,14). 4. Omnes autem illi qui ministrant tam sanctissima mysteria, considerent intra se, maxime hi qui illicite ministrant, quam viles sint calices, corporales et linteamina, ubi sacrificatur corpus et sanguis eiusdem. 5. Et a multis in locis vilibus collocatur et relinquitur, miserabiliter portatur et indigne sumitur et indiscrete aliis ministratur. 6. Nomina etiam et verba eius scripta aliquando pedibus conculcantur; 7. quia animalis homo non percipit ea quae Dei sunt (1Cor 2,14). 8. Non movemur de his omnibus pietate, cum ipse pius Dominus in manibus nostris se praebeat et eum tractemus et sumamus quotidie per os nostrum? 9. An ignoramus, quia venire debemus in manus eius? 10. Igitur de his omnibus et aliis cito et firmiter emendemus; 11. et ubicumque fuerit sanctissimum corpus Domini nostri Jesu Christi illicite collocatum et relictum, removeatur de loco illo et in loco pretioso ponatur et consignetur. 12. Similiter nomina et verba Domini scripta, ubicumque inveniantur in locis immundis, colligantur et in loco honesto debeant collocari. 13. Haec omnia usque in finem universi clerici tenentur super omnia observare. 14. Et qui hoc non fecerint, sciant se debere coram Domino nostro Jesu Christo in die iudicii reddere rationem (cf. Mt 12,36). 15. Hoc scriptum, ut melius debeat observari, sciant se benedictos a Domino Deo qui illud fecerint exemplari.

TEXTO TRADUZIDO

Carta 1 aos Clérigos (primeira recensão)

1. Reflitamos, todos os clérigos, sobre o grande pecado e sobre a ignorância que alguns têm sobre o santíssimo corpo e sangue de nosso Senhor Jesus Cristo e sobre os sacratíssimos nomes e palavras dele escritos, que santificam o corpo. 2. Sabemos que não pode haver o corpo se não for primeiro santificado pela palavra. 3. Pois nada temos e vemos corporalmente neste século do próprio Altíssimo a não ser o corpo e o sangue, os nomes e as palavras, pelos quais fomos feitos e remidos da morte para a vida (1Jo 3,14). 4. Portanto, todos os que administram tão santíssimos mistérios, considerem dentro de si, principalmente os que administram ilicitamente, como são vis os cálices, os corporais e panos em que é sacrificado seu corpo e sangue. 5. E é colocado por muitos em lugares vis abandonado, é carregado de maneira miserável e e recebido indignamente, e administrado a outros indiscretamente. 6. Também seus nomes e palavras escritas às vezes são pisoteados; 7. porque o homem animal não compreende as coisas que são de Deus (1Cor 2,14). 8. Será que não somos movidos pela piedade de todas essas coisas se o próprio piedoso Senhor se apresenta em nossas mãos e o tratamos e recebemos todos os dias em nossa boca? 9. Ou ignoramos que devemos cair em suas mãos? 10. Portanto, emendemo-nos depressa e firmemente disso tudo e de outras coisas; 11. e onde quer que esteja o santíssimo corpo de nosso Senhor Jesus Cristo ilicitamente colocado e abandonado, seja removido desse lugar e colocado e confiado a um lugar precioso. 12. De maneira semelhante, os nomes e palavras do Senhor escritas, onde quer que se encontrem em lugares imundos, sejam recolhidos e devam ser colocados em lugares honestos. 13. Todos os clérigos tenham que observar todas essas coisas acima de tudo, até o fim. 14. E os que isso não fizerem, saibam que deverão prestar contas no dia do juízo (cfr. Mt 12,36) diante de nosso Senhor Jesus Cristo. 15. Os que mandarem fazer cópias deste escrito, para que deva ser melhor observado, saibam que são abençoados pelo Senhor.