LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Escritos de São Francisco
  • Exortações
  • Admoestações

TEXTO ORIGINAL

Admoestações - 5

 UT NEMO SUPERBIAT, SED GLORIETUR IN CRUCE DOMINI

1 Attende o homo, in quanta excellentia posuerit te Dominus Deus, quia creavit et formavit te ad imaginem dilecti Filii sui secundum corpus et similitudinem (cfr. Gen 1,26) secundum spiritum.

2 Et omnes creaturae quae sub caelo sunt, secundum se serviunt, cognoscunt et obediunt Creatori suo melius quam tu.

3 Et etiam daemones non crucifixerunt eum sed tu cum ipsis crucifixisti eum et adhuc crucifigis delectando in vitiis et peccatis.

4 Unde ergo potes gloriari?

5 Nam si tantum esses subtilis et sapiens quod omnem scientiam (cfr. 1Cor 13,2) haberes et scires interpretari omnia genera linguarum (cfr. 1Cor 12,28) et subtiliter de caelestibus rebus perscrutari, in omnibus his non potes gloriari;

6 quia unus daemon scivit de caelestibus et modo scit de terrenis plus quam omnes homines, licet aliquis fuerit, qui summae sapientiae cognitionem a Domino receperit specialem.

7 Similiter et si esses pulchrior et ditior omnibus et etiam si faceres mirabilia, ut daemones fugares, omnia ista tibi sunt contraria et nihil ad te pertinet et in nil potes gloriari;

8 sed in hoc possumus gloriari in infirmitatibus (cfr. 2Cor 12, 5) nostris et baiulare quotidie sanctam crucem (cfr. Luc 9,23; 14,27) Domini nostri Jesu Christi.

TEXTO TRADUZIDO

Admoestações - 5

QUE NINGUÉM SE ENSOBERBEÇA MAS SE GLORIE NA CRUZ DO SENHOR

1 Considera, ó homem, em que grande excelência te pôs o Senhor Deus, porque te criou e formou à imagem de seu dileto Filho segundo o corpo e à sua semelhança segundo o espírito (cf. Gn 1,26).

2 E todas as criaturas que há sob o céu, a seu modo servem, conhe­cem e obe­decem seu Criador melhor do que tu.

3 E mesmo os demônios não o crucifi­caram mas tu com eles o crucificaste e ainda crucificas, deleitando-te em vícios e pecados.

4 De quê, então, podes gloriar-te?

5 Pois se fosses tão sutil e sábio que ti­vesses toda a ciência (cf. 1Cor 13,2) e soubesses interpretar toda espécie de lín­guas (cf. 1Cor 12,28) e investigar subtilmente sobre as coi­sas celestes, não podes glo­riar-te em todas essas coisas;

6 porque um só demônio sabia as coi­sas do céu e ainda sabe as da terra mais que to­dos os homens, ainda que hou­vesse algum que tivesse recebido do Senhor um conheci­mento especial de suma sabe­doria.

7 Do mesmo jeito, se fosses mais bonito e mais rico do que todos e mesmo que fizesses maravilhas, espantando demônios, tudo isso te é contrá­rio, e nada te pertence e de nada podes gloriar-te;

8 mas disto podemos gloriar-nos: de nossas fra­quezas (cf. 2Cor 12,5) e de carregar todos os dias a santa cruz de nosso Senhor Jesus Cristo (cf. Lc 14,27).