LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Regra não Bulada - 7

    DE MODO SERVIENDI ET LABORANDI

    1 Omnes fratres, in quibuscumque locis steterint apud alios ad serviendum vel laborandum, non sint camerarii neque cancellarii neque praesint in domibus in quibus serviunt; nec recipiant aliquod officium quod scandalum generet vel animae suae faciat detrimentum (cfr. Mc 8,36);

    2 sed sint minores et subditi omnibus, qui in eadem domo sunt.

    3 Et fratres, qui sciunt laborare, laborent et eandem artem exerceant, quam noverint, si non fuerit contra salutem animae et honeste poterit operari.

    4 Nam propheta ait: “Labores fructuum tuorum manducabis; beatus es et bene tibi erit” (Ps 127,2);

    5 et apostolus: “Qui non vult operari non manducet (cfr. 2Thess 3,10);

    6 et: Unusquisque in ea arte et officio, in quo vocatus est, permaneat (cfr. 1Cor 7,24).

    7 Et pro labore possint recipere omnia necessaria praeter pecuniam.

    8 Et cum necesse fuerit, vadant pro eleemosynis sicut alii pauperes.

    9 Et liceat eis habere ferramenta et instrumenta suis artibus opportuna.

    10 Omnes fratres studeant bonis operibus insudare, quia scriptum est: Semper facito aliquid boni, ut te diabolus inveniat occupatum (S.Hier Ep 125,11).

    11 Et iterum: “Otiositas inimica est animae” (S Ben Reg 48,1).

    12 Ideo servi Dei semper orationi vel alicui bonae operationi insistere debent.

    13 Caveant sibi fratres, ubicumque fuerint, in eremis vel in aliis locis, quod nullum locum sibi approprient nec alicui defendant.

    14 Et quicumque ad eos venerit amicus vel adversarius, fur vel latro benigne recipiatur.

    15 Et ubicumque sunt fratres et in quocumque se invenerint, spiritualiter et diligenter debeant se revidere et honorare ad “invicem sine murmuratione” (1Petr 4,9).

    16 Et caveant sibi, quod non se ostendant tristes extrinsecus et nubilosos hypocritas; sed ostendant se gaudentes in Domino (Phil 4,4) et hilares et convenienter gratiosos.

    TEXTO TRADUZIDO

    Regra não Bulada - 7

    DO MODO DE SERVIR E DE TRABALHAR

    1 Todos os frades, em qualquer lugar em que estiverem em casa de outros para servir ou trabalhar, não sejam mordomos nem chanceleres nem estejam à frente das casas em que servem; nem recebam algum emprego que cause escândalo ou produza detrimento para sua alma (cfr. Mc 8,36);

    2 mas sejam menores e submissos a todos que estão na mesma casa.

    3 E os frades, que sabem trabalhar, trabalhem e exerçam o mesmo ofício que sabem, se não for contra a salvação da alma e puder ser feito honradamente.

    4 Pois diz o profeta: "Comerás os trabalhos dos teus frutos; és feliz e estarás bem" (Sl 127,2);

    5 e o apóstolo: "Quem não quer trabalhar, não coma" (cfr. 2Ts 3,10);

    6 e: Cada um fique na arte e ofício em que foi chamado (cfr. 1Cor 7,24).

    7 E pelo trabalho possam receber tudo que for necessário, menos dinheiro.

    8 E quando for necessário, vão pela esmola como os outros pobres.

    9 E possam ter ferramentas e instrumentos convenientes para seus ofícios.

    10 Todos os frades esforcem-se por suar em boas obras (S Greg M Hom 13 in Ev.), porque está escrito: Faz sempre alguma coisa boa, para que o diabo te encontre ocupado (S Jeron Ep 125,11).

    11 E ainda: "A ociosidade é inimiga da alma" (S Bern Reg 48,1).

    12 Por isso os servos de Deus devem insistir sempre na oração ou em alguma obra boa.

    13 Guardem-se os frades, onde quer que estejam, em eremitérios ou outros lugares, de apropriar-se de lugar algum ou de impedi-lo a alguém.

    14 E quem quer que venha a eles, amigo ou adversário, ladrão ou assaltante, receba-se benignamente.

    15 E onde quer que estejam os frades e onde quer que se encontrem, devem voltar a ver-se e honrar-se espiritual e diligentemente "mutuamente sem murmuração" (1Pd 4,9).

    16 E cuidem de não se mostrar tristes por fora e sombrios hipócritas; mas se mostrem alegres no Senhor (cfr. Fl 4,4) e bem humorados e convenientemente amáveis.