LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Escritos de São Francisco
  • Proposta de vida
  • Regra não bulada

TEXTO ORIGINAL

Regra não Bulada - 10

DE INFIRMIS FRATRIBUS

1 Si quis fratrum in infirmitate ceciderit, ubicumque fuerit, alii fratres non dimittant eum, nisi constituatur unus de fratribus vel plures, si necesse fuerit, qui serviant ei, sicut vellent sibi serviri;

2 sed in maxima necessitate possunt ipsum dimittere alicui personae quae suae debeat satisfacere infirmitati.

3 Et rogo fratrem infirmum, ut referat de omnibus gratias Creatori; et quod qualem vult eum Dominus talem se esse desideret sive sanum sive infirmum, quia omnes, quos Deus ad vitam praeordinavit aeternam (cfr. Act 13,48), flagellorum atque infirmitatum stimulis et compunctionis spiritu erudit, sicut Dominus dicit: “Ego quos amo corrigo et castigo” (Apoc 3,19).

4 Et si quis turbabitur vel irascetur sive contra Deum sive contra fratres, vel si forte sollicite postulaverit medicinas nimis desiderans liberare carnem cito morituram, quae est animae inimica, a malo sibi evenit et carnalis est, et non videtur esse de fratribus, quia plus diligit corpus quam animam.

TEXTO TRADUZIDO

Regra não Bulada - 10

DOS FRADES DOENTES

1 Se algum dos frades cair em enfermidade, onde quer que esteja, os outros frades não o deixem, mas se designe um frade, ou mais, se for necessário, que o sirvam, como quereriam ser servidos;

2 mas em necessidade extrema podem entregá-lo a alguma pessoa que deva satisfazer por sua enfermidade.

3 E rogo ao frade doente que dê graças por tudo ao Criador; e que deseje estar tal qual o Senhor o quer, são ou doente, por-que todos os que Deus predestinou para a vida eterna (cfr. At 13,48), instrui-os com os flagelos e aguilhões das doenças com espírito de compunção, como diz o Senhor: "Eu corrijo e castigo os que amo" (Ap 3,19).

4 E se alguém se perturbar ou irritar, seja contra Deus, seja contra dos frades, ou se acaso pedir solicitamente remédios desejando demais libertar a carne que logo vai morrer, que é inimiga da alma, isso lhe vem do mau e é um carnal, e não parece ser um dos frades, porque ama mais o corpo do que a alma.