LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Juliano de Spira
  • Vida de São Francisco

TEXTO ORIGINAL

Vita Sancti Francisci - 3

3.

1 Nam quadam nocte, cum ad iter Apuliae consummandum tota se deliberatione dedisset, ostensa est ei per visionem domus sua militaribus apparatibus plena, quae venalium esse consueverat pannorum cumulis occupata.

2 Stupenti igitur ad eventum rei insolitum responsum est, haec omnia fore sua militumque suorum.

3 Evigilans autem, quamvis huiusmodi visionem suo proposito videret applaudere et ad illud exsequendum prosperitatis eam praesagium reputaret, subito tamen et mirabiliter circa haec eadem quae conceperat coepit tepescere,

4 ita ut ad haec explenda iam a seipso vim fieri sibimet oporteret; donec tandem, non multo post, ire in Apuliam penitus recusaret.

5 Sic novae militiae dux futurus ex hac ipsa sui mutatione perpendit, iam dictam visionem longe aliud quam crediderat importare;

6 sic armis caelestibus, quibus postmodum contra omnes tentationes viriliter utebatur, acceptis, coepit ex tunc mores pristinos ad plenum mutare.

7 Franciscus itaque iam a publicae negotiationis tumultu se subtrahens, evangelicus negotiator efficitur, et quasi bonas margaritas, donec unam pretiosam inveniat, quaerit, dum ad videndum quid Deo placentius inchoet, diversarum meditando virtutum officinas ingreditur.

8 Cumque sic in agrum dominicum meditari secedit, thesaurum illic absconditum invenit et recondit, eumque cum agro, venditis omnibus (cfr. Mat 13,44-46), comparare proponit.

TEXTO TRADUZIDO

Vida de São Francisco - 3

3.

1 Pois, uma noite, inteiramente dedicado a refletir sobre a realização da viagem à Apúlia, sua casa, que costumava estar abarrotada de panos para vender, apare­ceu-lhe em visão cheia de apetrechos militares.

2 Perplexo por tão insólito fato, foi-lhe explicado que tudo aquilo seria seu e dos seus cavaleiros.

3 Mas quando acordou, ainda que a visão parecesse aplaudir seu projeto e a visse como um presságio da prosperidade com que o levaria a cabo, começou estranhamente a esfriar em seu plano;

4 de modo que já precisou forçar a si mesmo para ir adiante, até que, não muito depois, quase recusou ir para a Apúlia.

5 Assim, por causa de sua mudança, o comandante do novo batalhão compreendeu que a referida visão se referia a algo muito diferente do que pensara.

6 Assim, tendo recebido as annas celestes que usava mais tarde para combater virilmente contra todas as tentações, começou a mudar desde então plenamente os antigos costumes.

7 Por isso, afastando-se já to tumulto dos negócios públicos, tornou-se um mercador evangélico que ia em busca de boas pérolas, até encontrar uma preciosa; para ver o que era mais agradável a Deus para começar, e se entregou ao trabalho de meditar sobre as diversas virtudes.

8 Assim, quando se retirou ao campo do Senhor para meditar, lá descobriu um tesouro escondido e o guardou, resolvendo comprá-lo com o campo, depois de ter vendido tudo (Mt 13,44-46).