LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Vita Sancti Francisci - 8

    8.

    1 Domi namque satis inhoneste pertractum, putans ab incepto per adversa reflectere, primo quidem contumeliis verberibusque crudeliter afficit; sed demum vinculatum in carcerem, omni miseratione subtracta, detrudit.

    2 Quanto autem in Christi militem tribulationis pressura desaevit, tanto amplius validum reddit et firmum;

    3 nec valet a statu rectitudinis per adversa deflecti, cui est Dominus in tribulatione refugium (cfr. Ps 31,7).

    4 Accidit autem die quadam patrem eius a domo causa rei familiaris abscedere, cum mater illius factum mariti non approbans, blandis filium allocuta sermonibus, sic illum a suo attentabat proposito revocare.

    5 Quod cum se non posse conspiceret materna pietate commota latenter vincula rupit, filioque soluto liberum abire permisit.

    6 At ille veluti iam in tentatione probatus, solito securior est effectus, et gratias omnipotenti Domino referens, in magna animi libertate ad locum, in quo prius steterat, est reversus.

    7 Quod factum ut domum rediens pater agnovit, iratus uxorem contumeliis lacessivit; nec adhuc cessans, animo post filium effrenato cucurrit.

    8 Nitebatur enim ut eum saltem ab illius terrae confinio penitus elongaret, si illum a suo proposito flectere non valeret.

    9 Cuius adventui se filius liber et intrepidus offerens, iam patris furiae non cedebat, ut antea fecerat; sed adhuc maiora pati pro Christo gratanter se velle clamabat.

    10 Videns igitur pater inflexibilem eius constantiam, demum ad pecuniam convertitur extorquendam;

    11 qua ubi vir sanctus illam proiecerat inventa pariter et sublata, iam erga filium mitius agere coepit, quia avaritiae sitis paulisper exstincta furorem simul animi temperavit.

    TEXTO TRADUZIDO

    Vida de São Francisco - 8

    8.

    1 Depois, arrastou-o para casa de forma muito humilhante, querendo fazê-lo desistir do projeto por meio de castigos: primeiro, aplicou insultos e açoites com crueldade e, a seguir, lan­çou-o sem dó e acorrentado no cárcere.

    2 Mas, quanto mais o peso da tribulação oprime o soldado de Cristo, tanto mais forte e firme ele se torna;

    3 e as adversidades não adiantam para afastar do caminho da retidão quem tem o Senhor como refúgio nas tribu­lações (Sl 31,7).

    4 Um dia, aconteceu que, por causa de afazeres familiares, seu pai se ausentou de casa. Então a mãe, que não aprovava o com­portamento do marido, com palavras suaves tentou demover o filho do seu propósito.

    5 Quando viu que nada conseguiria, movida de materna compaixão, soltou secretamente as correntes e deixou o filho ir embora livre.

    6 Ele, já provado em sua tentação, ficou mais seguro que de costume e, dando graças ao Senhor onipotente, com grande liberdade de espírito voltou ao lugar onde estivera antes.

    7 Quando voltou para casa e ficou sabendo disso, o pai, irado, injuriou a esposa; e não contente, transtor­nado, correu atrás do filho.

    8 Queria que ele, se não conseguisse fazê-lo mudar de idéia, pelo menos se afastasse de uma vez dos confins daquela terra.

    9 Mas, quando ele chegou, o fi­lho foi-lhe ao encontro, livre e corajoso, já sem ce­der à da fúria do pai, como fizera antes, mas declarando que, por Cristo, estava alegremente disposto a sofrer ainda mais. ­

    10 Diante de sua inflexível constância, o pai passou finalmente a exigir o dinheiro;

    11 depois que o encontrou, e retirou de onde o santo homem o jogara, começou a tratar o filho com maior man­sidão, pois, tendo satisfeito um pouco a sede da avareza, acalmou também o furor do espírito.