LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Juliano de Spira
  • Vida de São Francisco

TEXTO ORIGINAL

Vita Sancti Francisci - 19

19.

1 Eo tempore appositus est (cfr. Gen 35,29) eis quidam vir alius, et sic octonarius ipsorum completus est numerus.

2 Tunc sanctus, ad se convocans universos et ad mittendum in diversas mundi partes binos binosque confoederans, plura illis de regno Dei (cfr. Act 1,3), de mundi suique contemptu dulciter et intente proposuit, et inter alia praecipue de patientia et humilitate praecepit.

3 Gaudet igitur grex humilis ad vocem pastoris, et ad recipiendum salutaris obedientiae mandatum gratanter obtemperans, ad pedes eius humiliter se provolvit.

4 Quos ipse pastor benignissimus erigens et affectuose veluti filios mater amplectens, singulos ad oscula suscipit,

5 singulos illo prophetico sermone communit: “Iacta cogitatum tuum in Domino, et ipse te enutriet (cfr. Ps 54,23)”; hoc verbum frequenter, quoscumque mittebat pronuntians.

6 Sic omnem fratrum sollicitudinem in Deum dirigere voluit, sic erroneam illis et interminam cupiditatis viam praecludere procuravit, sic et in zonis aes (cfr. Mar 6,8) pro crastino cor prorsus a curis extraneum non providit.

TEXTO TRADUZIDO

Vida de São Francisco - 19

19.

1 Nesse tempo, uniu-se (Gn 35,29) a eles um outro homem, e assim o número chegou a oito.

2 Então, chamando-os todos ao seu redor, o santo os agrupou dois a dois para enviá-los às diversas partes do mundo, falando-lhes com muita doçura e fervor do Reino de Deus (At 1,3), do desprezo do mundo e de si, admoestando-os, entre outras coisas, principalmente a paciência e a humildade.

3 Alegrou-se então o humilde rebanho com a voz do pastor e, para receber a ordem da salutar obediência observando-a com alegria, prostrou-se humildemente a seus pés.

4 Erguendo-os, o pastor boníssimo pastor abraçou-os afetuosamente como a mãe com seus filhos, acolheu cada um para beijá-lo,

5 confortando-os com a palavra profética: “Entrega ao Senhor os teus cuidados, e ele te sustentará” (Sl 54,23). Repetia isso com freqüência a todos que enviava.

6 Quis assim orientar toda solicitude dos irmãos para Deus, quis fechar-lhes o caminho errado e insaciável da cobiça, e assim não providenciou para que tivessem dinheiro em seus cintos para o dia de amanhã (Mc 6,8), com o coração todo livre de cuidados.