LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Vita Sancti Francisci - 60

    60. 1 Cumque huic desiderio quanto diutius tanto ferventius anhelaret die quadam in eremitorio quo manebat ad altare devotus accessit; super quod Evangeliorum librum cum reverentia et timore deposuit. 2 Post haec humiliter se coram altari in oratione prosternens, quanta poterat devotione clamavit ad Dominum, ut in prima libri apertione sui de ipso beneplaciti dare dignaretur indicium. 3 Tandem corde contrito (cfr. Ps 50,19) ab oratione consurgens (cfr. Luc 22,45), se crucis signo munivit, librumque de altari reverenter acceptum aperuit. 4 Cui cum Domini nostri Iesu Christi passio primum occurreret, suspicatus est ne casu hoc forsitan accidisset. 5 Unde et rursus librum claudens, rursus aperuit, pluriesque hoc ipsum reiterans, idem quod prius vel simile prorsus invenit. 6 Ad hoc Christi miles intrepidus non expavit; et qui iam dudum martyr desiderio fuit, etiam tunc se ad omne, quod pro Christo sustineri poterat, flagrantius animavit. 7 Et quoniam pro his omnibus Domino laetitiae cantica corde incundo deprompsit, propterea non multo post maioris revelatione mysterii dignus fuit.

    TEXTO TRADUZIDO

    Vida de São Francisco - 60

    60. 1 E como anelava tanto mais contínua quanto mais fervorosamente por esse desejo, um dia foi devotamente ao altar do eremitério em que se en­contrava e depôs sobre ele, com reverência e temor, o livro dos Evangelhos.2 Depois, prostrando-se humildemente em oração dian­te do altar e com toda a devoção possível clamou ao Senhor (Sl 3,5) para que, na primeira abertura do livro, se dignasse dar-lhe um sinal de sua vontade. 3 No fim, de coração contrito (Sl 50,19), levantando-se da oração (Lc 22,45), muniu-se do si­nal-da-cruz, tomou reverentemente o livro que estava sobre o al­tar e abriu-o. 4 Como a primeira coisa que apareceu foi a paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, suspeitou que isso talvez tivesse sido por acaso. 5 Fechou de novo o livro e abriu-o novamente; repetiu o mesmo várias vezes e encontrou a mesma passagem ou alguma semelhante. 6 Diante disso, o intrépido soldado de Cristo não se assustou; e e­le que até então era mártir pelo desejo preparou-se com mais ar­dor para enfrentar tudo o que pudesse suportar por Cristo. 7 E porque por tudo isso, de coração em festa, elevou um cântico de alegria ao Senhor, não muito tempo depois mereceu ter a revela­ção de um mistério ainda maior.