LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Vita Sancti Francisci - 75

    75. 1 Anno vero Domini millesimo ducentesimo trigesimo, non modica fratrum multitudine pro ipsius sancti translatione, necnon et generali Capitulo celebrandis ad saepedictam civitatem e diversis mundi partibus adunata,2 iam praefatus eorumdem specialissimus pater, dominus papa Gregorius, cuius certa sperabatur ad hanc translationis solemnitatem praesentia personalis, sed tunc temporis aliis quibusdam urgentibus Ecclesiae praepediebatur negotiis, solemnes illuc cum suis litteris nuntios destinavit, 3 quibus suae non solum insperatae causam absentiae necessariam declaravit, sed et filiis, quos paterno consolabatur affectu, de quodam mortuo per beatum Franciscum resuscitato certius intimavit. 4 Ad haec per eosdem nuntios crucem auream, opere quidem gemmario pretiosam, sed omni auro et gemmis pretiosius lignum Crucis Dominicae complectentem; insuper ornamenta et vasa quaeque ad altaris ministerium pertinentia, necnon ét decentìssima solemnibus usibus indumenta transmisit. 5 Quae omnia pretiosissima basilicae beati Francisci, quae ab omni iurisdictione inferiore exempta sua construebatur auctoritate, cuius et ipse primarium lapidem fundamenti posuerat, assignavit; 6 sed et alia non modica tam ad eiusdem fabricae quam ad instantis solemnitatis impensas donaria deputavit.

    TEXTO TRADUZIDO

    Vida de São Francisco - 75

    75. 1 No ano do Senhor de 1230, uma grande multidão de frades, vindos de várias partes do mundo, estavam presentes na cida­de muitas vezes mencionada, seja para a transladação do seu corpo, seja para celebrar o Capítulo geral. 2 Para a solenidade da transladação, eles tinham como certa a presença pessoal do seu anunciado e especialíssimo pai, o senhor Papa Gregório, que se viu impedido por alguns outros problemas urgentes da Igreja e, por isso, designou solenes delegados com uma carta em que expunha não só a causa urgente de sua inesperada ausência, mas também, ao consolar os filhos com paterno afeto, deu uma infor­mação mais segura a respeito de um morto ressuscitado pelo bem-aventurado Francisco. 4 Para isso, enviou-lhes pelos mesmos legados  uma cruz de ouro, com precioso trabalho de ourives, e, o que é mais precioso do que o ouro e as pedras, contendo uma relíquia do lenho da Cruz do Se­nhor; além disso, diversos objetos e vasos para o serviço do altar e belíssimos paramentos para as funções solenes. 5 Doou todas essas coisas preciosas à basílica do bem-aventurado Francisco que, sob sua autoridade e isenta de qualquer jurisdição inferior à sua, na época estava sendo construída e cuja primeira pedra fundamental ele próprio tinha posto. 6 Doou também muitas outras coisas tanto para seu uso quanto para as despesas da solenidade que ia acontecer.