LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Legenda dos Três Companheiros

TEXTO ORIGINAL

Legenda Trium Sociorum - 1

[Rubrica] 

Haec sunt quaedam scripta per tres socios beati Francisci, de vita et conversatione eius in habitu saeculari, de mirabili et perfecta conversione ipsius, et de perfectione originis et fundamenti ordinis in ipso et in primis fratribus. 


[Epistola] 


1 Reverendo in Christo patri, fratri Crescentio, Dei gratia generali ministro, frater Leo, frater Rufinus et frater Angelus, olim socii licet indigni beatissimi patris Francisci, reverentiam in Domino debitam et devotam. 
2 Cum de mandato proximi praeteriti capituli generalis et vestro, teneantur fratres signa et prodigia beatissimi patris Francisci, quae scire vel reperire possunt, vestrae paternitati dirigere, 
3 visum est nobis qui secum licet indigni fuimus diutius conversati, pauca de multis gestis ipsius quae per nos vidimus (cfr. Luc 1,2.3) vel per alios sanctos fratres scire potuimus, 
4 et specialiter per fratrem Philippum visitatorem pauperum dominarum, fratrem Illuminatum de Arce, fratrem Masseum de Marignano, et fratrem Iohannem socium venerabilis patris fratris Egidii 
5 qui plura de his habuit ab eodem sancto fratre Egidio, et sanctae memoriae fratre Bernardo primo socio beati Francisci, sanctitati vestrae veritate praevia intimare. 
6 Non contenti narrare solum miracula, quae sanctitatem non faciunt sed ostendunt, sed etiam sanctae conversationis eius insignia 
7 et pii beneplaciti voluntatem ostendere cupientes, ad laud~n et gloriam Summi Dei (cfr. Phip 1,11) et dicti patris sanctissimi, atque aedificationem volentium eius vestigia imitari. 
8 Quae tamen per modum legendae non scribimus, cum dudum de vita sua et miraculis quae per eum Dominus operatus est sint confectae legendae, 
9 sed velut de amoeno prato quosdam flores, arbitrio nostro, pulchriores excerpimus, continuatam historiam non sequentes, 
10 sed multa seriose relinquentes quae in praedictis legendis sunt posita tam veridico quam luculento sermone. 
11 Quibus haec pauca quae scribimus poteritis facere inseri, si vestra discretio viderit esse iustum. 
12 Credimus enim quod si venerabilibus viris qui praefatas confecerunt legendas haec nota fuissent, ea minime praeterissent quin saltem pro parte ipsa suo decorassent eloquio et posteris ad memoriam reliquissent. 
13 Semper integre valeat vestra sancta paternitas in Domino Iesu Christo, in quo nos filios vestros devotos, sanctitati vestrae recommendamus humiliter et devote. 
14 Data in loco Grecii, tertio idus augusti anno Domini millesimo ducentesimo quadragesimo sexto.

TEXTO TRADUZIDO

Legenda dos Três Companheiros - 1

[Rubrica] 

Estes são alguns escritos feitos por três companheiros do bem-aventurado Francisco, sobre sua vida e comportamento quando se vestia como secular, sobre sua admirável e perfeita conversão, e sobre a perfeição da origem e do fundamento da ordem nele e nos primeiros frades. 

[Carta] 

1. 
1 Ao reverendo pai em Cristo, Frei Crescêncio, por graça de Deus ministro geral, Frei Leão, Frei Rufino e Frei Ângelo, outrora companheiros, embora indignos, do beatíssimo pai Francisco, prestam a devida e devota reverência no Senhor.
2 Como, por mandato do capítulo geral próximo passado e vosso os frades devem dirigir a vossa paternidade os sinais e prodígios do beatíssimo pai Francisco que souberem ou puderem encontrar, 
3 pareceu a nós, que embora indignos convivemos com ele por muito tempo, alguns poucos dos muitos gestos dele que vimos por nós mesmos ou pudemos saber por outros santos frades, 
4 e especialmente por Frei Filipe, visitador das senhoras pobres, por Frei Iluminato de Arce, Frei Masseu de Marignano e Frei João companheiro do venerável pai Frei Egídio 
5 que teve muitos desses fatos do próprio santo Frei Egídio, e de Frei Bernardo, de santa memória, primeiro companheiro do bem-aventurado Francisco, comunicar a vossa santidade tendo a verdade por princípio. 
6 Não contentes de narrar só os milagres, que não constituem mas mostram a santidade, mas também os fatos insignes de seu santo comportamento 
7 e querendo mostrar a vontade do piedoso beneplácito, para louvor e glória do Sumo Deus e do referido pai santíssimo, e para edificação dos que quiserem imitar seus vestígios. 
8 Mas não escrevemos estas coisas em forma de legenda, uma vez que já foram feitas legendas sobre sua vida e os milagres que Deus fez por meio dele, 
9 mas colhemos como de um prado ameno algumas flores mais bonitas, à nossa escolha, sem seguir uma história contínua, 
10 mas deixando muitas coisas que foram colocadas seriamente nas preditas legendas com uma palavra tão verídica quando clara. 
11 Podereis mandar inserir nelas estas poucas coisas que escrevemos, se parecer justo à vossa discrição. 
12 Pois achamos que, se estas coisas fossem conhecidas pelos varões veneráveis que redigiram as referidas legendas, não as deixariam absolutamente de lado, enfeitando seu discurso com pelo menos uma parte delas, deixando-as para a lembrança dos pósteros. 
13 Que vossa paternidade goze sempre de íntegra saúde no Senhor Jesus Cristo, em quem nós, vossos filhos devotos, humilde e devotamente nos recomendamos à vossa santidade. 
14 Datada em Grécio, em 11 de agosto (no terceiro dia dos Idos de agosto) do ano do Senhor de 1246.