LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Legenda Trium Sociorum - 20

    20. 
    1 Surrexit igitur vir Dei, laetus et confortatus in verbis episcopi, et coram ipso portans pecuniam ait illi: “Domine, non tantum pecuniam quae est de rebus suis volo ei reddere gaudenti animo, sed etiam vestimenta”. 
    2 Et intrans cameram episcopi exuit omnia vestimenta sua et, ponens pecuniam super ipsa, coram episcopo et patre aliisque adstantibus, nudus foras exivit, 
    3 et dixit: “Audite omnes et intelligite (cfr. Is 6,9). Usque modo Petrum Bernardonis vocavi patrem meum, sed, quia Deo servire proposui, reddo illi pecuniam pro qua erat turbatus et omnia vestimenta quae de suis rebus habui, volens amodo dicere: Pater noster qui es in caelis (cfr. Mat 6,9), non pater Petre Bernardonis”. 
    4 Inventus est autem vir Dei tunc cilicium habere ad carnem sub vestibus coloratis. 
    5 Surgens ergo pater eius, nimio dolore et furore succensus, accepit denarios et omnia vestimenta. 
    6 Quae dum portaret ad domum, illi qui ad hoc spectaculum fuerant indignati sunt contra eum, quia nihil de vestimentis filio reliquerat. 
    7 Super Franciscum vero, pietate commoti, coeperunt fortiter lacrimari. 
    8 Episcopus autem, animum viri Dei diligenter attendens atque fervorem et constantiam eius vehementer admirans, ipsum inter brachia sua recollegit, operiens eum pallio suo. 
    9 Intelligebat enim aperte facta ipsius ex divino esse concilio et agnoscebat ea quae viderat non parvum mysterium continere. 
    10 Sicque ex tunc factus est eius adiutor (cfr. Ps 29,11), exhortando et fovendo ipsum ac dirigendo et amplexando in visceribus caritatis.

    TEXTO TRADUZIDO

    Legenda dos Três Companheiros - 20

    20. 
    1 O homem de Deus levantou-se alegre e confortado pelas palavras do bispo e, apresentando-lhe o dinheiro, disse: “Senhor, quero devolver-lhe com alegria não somente o dinheiro que lhe pertence, mas também as roupas”. 
    2 Entrando na sala do bispo, tirou todas as suas roupas e, colocando o dinheiro em cima delas, diante do bispo, do pai e dos outros presentes, saiu nu 
    3 e disse: “Ouvi todos e entendei: até agora chamei de pai a Pedro de Bernardone, mas, como me propus servir a Deus, devolvo-lhe o dinheiro, pelo qual estava perturbado, e todas as roupas, que dele recebi de suas coisas, pois agora quero dizer: Pai nosso que estás nos céus, e não pai Pedro de Bernardone”. 
    4 Viu-se então que o servo de Deus tinha um cilício junto à carne, por baixo das roupas coloridas. 
    5 O pai levantou-se, extremamente magoado e enfurecido, e recebeu o dinheiro e todas as vestes. 
    6 Enquanto as levava para casa, os que tinham assistido à cena indignaram-se contra ele, por não ter deixado ao filho nada de suas roupas. 
    7 Mas, movidos de compaixão começaram a chorar fortemente por Francisco. 
    8 O bispo, porém, dando diligente atenção ao ânimo do homem de Deus e admirando muito seu fervor e constância, acolheu-o entre seus braços, cobrindo-o com seu manto. 
    9 Pois percebia abertamente que os seus gestos provinham de um conselho divino e reconhecia que o que vira continha um mistério não pequeno. 
    10 Assim, desde então fez-se um auxiliador dele, exortando-o e animando-o, dirigindo-o e abraçando-o nas entranhas da caridade.