LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Legenda dos Três Companheiros

TEXTO ORIGINAL

Legenda Trium Sociorum - 37

37. 
1 Et cum haec dixisset illis ac benedixisset, abierunt viri Dei devote eius monita observantes. 
2 Cum autem inveniebant aliquam ecclesiam sive crucem, inclinabant se ad orationem et devote dicebant: “Adoramus te Christe et benedicimus tibi propter omnes ecclesias tuas quae sunt in universo mundo, quia per sanctam crucem tuam redemisti mundum”. 
3 Credebant enim semper invenire locum Dei ubicumque crucem vel ecclesiam invenissent. 
4 Quicumque autem eos videbant plurimum mirabantur eo quod habitu et vita dissimiles erant omnibus et quasi silvestres homines videbantur. 
5 Quocumque vero intrabant, civitatem scilicet vel castellum aut villam vel domum, annuntiabant pacem (cfr. Luc 8,1; 10,5), confortantes omnes ut timerent et amarent creatorem caeli et terrae eiusque mandata servarent. 
6 Quidam libenter eos audiebant, alii e contrario deridebant; plerique eos quaestionibus fatigabant, quibusdam dicentibus: “Unde estis?”, aliis quaerentibus quis esset ordo ipsorum. 
7 Quibus, licet esset laboriosum tot quaestionibus respondere, simpliciter tamen confitebantur quod erant viri poenitentiales de civitate Assisii oriundi. 
8 Nondum enim ordo eorum dicebatur religio.

TEXTO TRADUZIDO

Legenda dos Três Companheiros - 37

37. 
1 Tendo-lhes dito isso, abençoou-os. E os homens de Deus foram devotamente, e observando suas advertências. 
2 Quando encontravam alguma igreja ou cruz, ajoelhavam-se para rezar e devotamente diziam: “Nós te adoramos, ó Cristo, e te bendizemos, por causa de todas as tuas igrejas que estão no mundo inteiro, porque pela tua santa cruz remiste o mundo”. 
3 Pois achavam que estavam sempre encontrando um lugar de Deus onde quer que encontrassem uma cruz ou uma igreja. 
4 Todos que os viam admiravam-se muito porque, no hábito e no modo de viver eram tão diferentes dos outros e quase pareciam homens do mato. 
5 Onde quer que entrassem, fosse cidade ou aldeia, povoado ou casa, anunciavam a paz, exortando a todos para que temessem e amassem o Criador do céu e da terra e observassem seus mandamentos. 
6 Uns, de boa vontade, os escutavam, outros, ao contrário, riam-se deles; muitos os cansavam interrogando-os: “De onde sois?” Outros perguntavam que Ordem seria a deles. 
7 Embora lhes custasse muito responder a todas essas perguntas, com simplicidade confessavam que eram homens de penitência, oriundos da cidade de Assis. 
8 Pois sua ordem ainda não se chamava religião.