LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Legenda Trium Sociorum - 66

    66. 
    1 Qui, habito domini papae mandato, sicut bonus protector ad defendendum fratres manum extendit, scribens multis praelatis qui persecutiones intulerant fratribus ne ulterius essent eis contrarii, 
    2 sed potius ad praedicandum et habitandum in suis provinciis consilium et auxilium eis darent, tanquam bonis et sanctis religiosis, auctoritate Sedis apostolicae approbatis. 
    3 Similiter et alii quamplures cardinales ad idem suas litteras transmiserunt. 
    4 In sequenti ergo capitulo, data licentia ministris a beato Francisco recipiendi fratres ad ordinem, misit eos ad supradictas provincias portantes litteras cardinalium cum regula bulla apostolica confirmata. 
    5 Quae omnia praedicti praelati videntes, et exhibita fratribus testimonia cognoscentes, aedificare, habitare et praedicare in quis provinciis liberaliter concesserunt. 
    6 Sic itaque morantibus et praedicantibus fratribus in illis provincius, multi videntes eorum humilem et sanctam conversationem, atque audientes eorum verba dulcissima moventia et inflammantia mentes ad amorem Dei et ad poenitentiam faciendam, venerunt ad ipsos, 
    7 et sanctae religionis habitum ferventer et humiliter susceperunt.

    TEXTO TRADUZIDO

    Legenda dos Três Companheiros - 66

    66. 
    1 Este, recebendo o mandato do Senhor Papa, estendeu a mão como um bom protetor para defender os frades, escrevendo a muitos prelados que tinham feito perseguição aos frades para que não fossem mais contrários a eles, 
    2 mas antes lhes dessem conselho e auxílio para pregar e morar em suas províncias, como a bons e santos religiosos aprovados pela autoridade da Sé Apostólica. 
    3 Da mesma forma, muitos outros cardeais escreveram cartas com o mesmo objetivo. 
    4 Por isso, no capítulo seguinte o bem-aventurado Francisco concedeu licença aos ministros para receberem irmãos na Ordem e enviou-os às mencionadas províncias, levando cartas dos cardeais juntamente com a Regra confirmada pela bula apostólica. 
    5 Vendo tudo isto e conhecendo os testemunhos dados pelos irmãos, os prelados liberalmente concederam-lhes edificar, morar e pregar em suas províncias. 
    6 Assim, com os frades morando e pregando naquelas províncias, muitos, vendo seu comportamento humilde e santo, e ouvindo suas palavras dulcíssimas que moviam e inflamavam as mentes para o amor de Deus e para fazer penitência, vieram a eles, 
    7 e receberam o hábito de sua santa religião, com fervor e humildade.