LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Anonimo Perusino - 6

    6

    1 Et assumpto scutifero ascendens equum, versus Apuliam equitabat.

    2 Cum autem Spoletum pervenisset sollicitus sui itineris, et nocte facta se deposuisset ad dormiendum, audivit semidormiens vocem quandam ipsum quo vellet ire interrogantem. 3 Cui per ordinem totum suum propositum revelavit. 4 Cui vox iterum: ‑ “Quis potest tibi melius facere, Dominus an servus?”. Qui respondit: “Dominus”. 5 “Quare ergo relinquis pro servo Dominum et Principem pro cliente?”. 6 Cui Franciscus: “Quid, Domine, vis faciam (cfr.  Act 9,6)?”. 7 “Revertere, ait, in terram tuam (cfr.  Gen 32,9), facturus quae tibi Dominus cfr.  Act 22,10) revelabit ».

    8 Qui subito divina gratia in virum, ut sibi videbatur, alterum est mutatus (cfr. 1Re 10,6).

    TEXTO TRADUZIDO

    Anônimo Perusino - 6

    6

    1 Arranjou um escudeiro, montou a cavalo e se dirigiu para Apúlia.

    2 Mas, quando chegou a Espoleto, preocupado com a viagem, apeou, noite feita, para dormir. Meio adormecido ouviu uma voz perguntando onde queria ir.3  Explicou, por ordem, todo o seu plano. 4 A voz insistiu: — “Quem te pode fazer melhor, o senhor ou o servo?” Ele respondeu: “O senhor”. 5 “Então, por que abandonas o Senhor pelo servo; o Príncipe pelo cliente?” 6 Francisco respondeu: “Senhor, que queres que eu faça?” 7 “Volta para a tua cidade, para fazer o que o Senhor te vai revelar”.

    8 Por graça divina sentiu-se mudado de repente, assim lhe parecia, num outro homem.