LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Anonimo Perusino - 7

    7

    1 Mane autem facto revertitur ad propria, ut sibi fuerat imperatum.

    2 Et iter faciens, cum Fulgineum devenisset, vendidit equum cui insedebat et vestimenta quibus ad eundum in Apuliam se ornaverat, vilioribus se induens vestimentis.

    3 Quo peracto, assumpta acquisita ex his pecunia, cum de Fulgineo versus Assisium reverteretur, appropinquans cuidam Ecclesiae in honorem Sancti Damiani fabricatae, invento ibidem residente quodam paupere sacerdote nomine Petro, sibi dictam pecuniam tradidit conservandam. 4 Qui sacerdos renuit eandem servare pecuniam, cum non haberet ubi posset eam ad placitum collocare. 5 Quo audito vir Dei Franciscus, in fenestram quandam dictae Ecclesiae proiciens, vilipendit.

    6 Qui ductus Dei spiritu, videns dictam Ecclesiam minantem ruinam et pauperem, de eadem pecunia eius structuram fulcire proposuit, ac habitare ibi, deliberans [eius] pauperiem liberare [ac] relevare. 7 Quod etiam procedente tempore, praevio Dei nutu, opere adimplevít.

    TEXTO TRADUZIDO

    Anônimo Perusino - 7

    7

    1 Quando amanheceu, voltou para casa, como  lhe tinha sido mandado.

    2 De viagem, chegando a Foligno, vendeu o cavalo em que montava e os trajes que pusera para ir para a Apúlia, vestindo roupas mais vis.

    3 Feito isso, pegando o dinheiro adquirido, voltou de Foligno para Assis, aproximou-se de uma igreja edificada em honra de São Damião e, encontrando a morar aí um pobre sacerdote de nome Pedro, entregou-lhe o dinheiro para guardar. 4 O padre não quis guardar o dinheiro, por não ter lugar adequado para guardá-lo. 5 Ouvindo isso, Francisco, homem de Deus, jogou-o com desprezo numa janela daquela igreja.

    6 Levado pelo espírito de Deus, vendo a igreja a ameaçar ruína e pobre, resolveu usar o dinheiro para restaura-la, e morar ali, querendo libertar e aliviar sua pobreza. 7 Com o passar do tempo também realizou essa obra, com a aprovação prévia de Deus.