LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Anônimo Perusino

TEXTO ORIGINAL

Anonimo Perusino - 21

21

1 Mane autem facto, mulier illa vadens ad Ecclesiam ad audiendam Missam, respexit eos in oratione devote et humiliter permanentes. 2 Dixitque intra se: ‑ “Si homines isti malefactores essent, sicut vir meus dicebat, orationi non sic insisterent reverenter”.

3 Cumque hoc mulier cogitaret, ecce vir quidam nomine Guido per Ecclesiam illam ibat, et pauperibus quos inveniebat elemosinas tribuebat. 4 Qui cum accessisset ad fratres et denarium unum cuilibet sicut aliis vellet dare, illi accipere renuerunt. 5 Quibus ille dixit: — “Quare denarios non accipitis sicut ceteri pauperes, cum ita vos videam inopes et egenos?”. 6 Respondit ei unus ex eis, frater Bernardus nomine: ‑ “Verum est, utique, quod pauperes sumus, sed paupertas nostra non ita gravis est ut pauperum aliorum, quia per Dei gratiam et eius consilium adimplendo pauperes facti sumus”.

TEXTO TRADUZIDO

Anônimo Perusino - 21

21

1 Quando amanheceu, aquela senhora foi à igreja para ouvir missa, e viu-os permanecer em oração, devota e humildemente. 2 Disse consigo mesma: “Se esses homens fossem malfeitores, como disse meu marido, não insistiriam na oração tão reverentemente”.

3 Quando a mulher estava pensando nisso, eis que um homem chamado Guido andava pela igreja, dando esmolas aos pobres que encontrava. 4 Chegando aos frades, queria dar uma moeda a cada um, como aos outros, mas eles não quiseram receber. 5 Então ele disse: — “Mas por que não aceitais as moedas, como os outros pobres, pois vejo que são carentes e necessitados?”. 6 Um deles, chamado Bernardo, respondeu: — “É verdade que somos pobres, mas a nossa pobreza não é grave como a dos outros, porque foi pela graça de Deus e para cumprir se conselho que nos fizemos pobres”.