LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Anonimo Perusino - 24

    24

    1 Cumque viderent eos homines in suis tribulationibus exsultare et eas patienter pro Domine tollerare, et ab oratione devotissima non cessare, pecuniam quoque non recipere nec portare, sicut recipiebant alii pauperes indigentes, et magnam ad invicem dilectionem habere, in qua esse discipuli Domininoscebantur (cfr.  Ioa 13,35)multi benignitate Domini corde compuncti sunt; et venientes ad eos de offensis in eos veniam postulabant. 2 Ipsi autem, ex corde remittentes eis, alacriter respondebant: ‑ “Dominus parcat vobis”. 3 Et sic eos li­benter postmodum audiebant.

    4 Et quidam rogabant eos ut in suam eos societatem recipere dignarentur, et ex eis plurimos receperunt, quia tunc temporis propter paucitatem fratrum unusquisque habebat a beato Francisco potestatem recipere quos volebat. 5 Et in termino sibi statuto ad Sanctam Mariam de Portiuncula sunt reversi.

    TEXTO TRADUZIDO

    Anônimo Perusino - 24

    24

    1 Quando as pessoas viam-nos exultar no meio das tribulações e tolera-las pacientemente pelo Senhor, sem abandonar uma oração devotíssima, sem receber nem levar dinheiro, como faziam os outros pobres indigentes, e o grande amor que tinham entre si, no qual percebiam que eram discípulos do Senhor, muitos se compungiram em seus corações pela bondade do Senhor; e se aproximavam deles para pedir perdão pelas ofensas que lhes tinham feito. 2 Eles perdoavam de coração, respondendo com alegria: — “O Senhor vos perdoe!” 3 E assim os ouviam, depois, de boa vontade.

    4 Alguns rogavam que se dignassem recebe-los em sua companhia, e receberam muitos, pois naquele tempo, como os frades eram poucos, cada um tinha recebido do bem-aventurado Francisco o poder de receber os que quisesse. 5 No tempo determinado, voltaram para Santa Maria da Porciúncula.