LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Anonimo Perusino - 29

    29

    1 Quando autem declinabant ad eos divites huius mundi, recipiebant eos alacriter et benigne, et eos invitabant ut revocarent eos a malo et ad faciendam paenitentiam provocarent.

    2 Sollicite illo tempore fratres postulabant ne mitterentur in terras unde fuerant oriundi, ut sic effugerent conversationem et familiaritatem consanguineorum suorum, verbumque Propheticum observarent: Extraneus factus sum fratribus meis et peregrinus filiis matris meae (Ps 68,9).

    3 In paupertate plurimum laetabantur, quia divitiae ab eis non concupiscebantur nisi aeternae. 4 Aurum et argentum numquam possidebant, et quamvis omnes mundi huius divitias contemnerent, pecuniam tamen maxime sub pedibus conculcabant.

    TEXTO TRADUZIDO

    Anônimo Perusino - 29

    29

    1 Quando ricos deste mundo os procuravam, recebiam-nos com alegria e benevolência, e os convidavam a afastar-se do mal e fazer penitência.

    2 Naquele tempo, os frades pediam solicitamente que não fossem mandados aos lugares onde tinham nascido, para fugir da companhia e familiaridade dos parentes, de acordo com a palavra do Profeta: “Tornei-me um estranho para meus irmãos, um peregrino para os filhos de minha mãe” (Sl 68,9).

    3 Alegravam-se muito na pobreza, porque não cobiçavam outras riquezas senão as eternas. Nunca tinham ouro e prata, e embora desprezassem todas as riquezas deste mundo, dinheiro era o que mais calcavam aos pés.