LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Anônimo Perusino

TEXTO ORIGINAL

Anonimo Perusino - 31

Caput VII ‑ Qualiter iverunt Romam et dominus Papa concessit eis Regulam et praedicationem.

31

1 Videns autem beatus Franciscus quod fratres suos numero et merito augeret gratia Salvatoris, dixit eis: ‑ “Video, fratres, quod Dominus congregationem magnam facere vult de nobis. 2 Euntes ergo ad matrem nostram Romanam Ecclesiam, notificemus Summo Pontifici quae Dominus per nos facit, et de voluntate eius et praecepto quod coepimus faciamus”.3 Cumque placuisset eis quod dixerat, assumpsit secum duodecim fratres et iverunt Romam.

4 Cumque per viam incederent, dixit eis: ‑ “Faciamus unum de nobis ducem nostrum et habeamus eum nobis quasi vicarium Iesu Christi. 5 Quocumque ei declinare placuerit, declinemus et quando hospitari voluerit, hospitemur”. 6 Et elegerunt fratrem Bernardum, qui primus a beato Francisco receptus fuerat, et sicut dixerat opere perfecerunt.

7 Gaudentes ibant et verba Domini loquebantur; et nullus eorum audebat aliquid dicere, nisi quod ad laudem Domini et gloriam pertineret, et quod esset ad utilitatem animarum ipsorum, vel orationi vacabant. Dominus autem eis hospitium et cibum necessitatis eorum tempore praeparabat.

TEXTO TRADUZIDO

Anônimo Perusino - 31

CAPITULO 7 - Como foram a Roma e o senhor papa lhes concedeu a Regra e pregação.

31

1 Vendo o bem-aventurado Francisco que a graça do Salvador aumentava seus frades em número e merecimento, disse-lhes: — “Estou vendo, irmãos, que o Senhor quer fazer de nós uma grande congregação.2 Por isso vamos a nossa mãe, a Igreja Romana, contemos ao Sumo Pontífice o que o Senhor está fazendo por nós, e vamos fazer o que começamos por vontade e preceito dele”. 3 Como lhes agradou o que dissera, tomou consigo os doze frades e foram para Roma.

4 Quando iam pelo caminho, disse-lhes: — “Vamos fazer um de nós como nosso guia e o tenhamos como um vigário de Jesus Cristo para nós. 5 Para onde lhe agradar virar, vamos virar, e quando quiser parar, vamos parar”. 6 Elegeram Frei Bernardo, o primeiro que tinha sido recebido pelo bem-aventurado Francisco e, como dissera, puseram em prática.

7 Iam alegres, falando palavras do Senhor; nenhum deles ousava dizer nenhuma coisa que não fosse para louvor e glória do Senhor, e que fosse para utilidade de suas almas, ou se entregavam à oração. E o Senhor lhes preparava, em tempo oportuno, o alimento e hospedagem.