LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Prima Vita (1Cel) - 24

    24. 
    1 Inter quos quidam de Assisio, pium ac simplicem spiritum gerens, virum Dei devote primo secutus est. 
    2 Post hunc frater Bernardus, pacis legationem (cfr. Luc 14, 32) amplectens, ad mercandum regnum caelorum (cfr. Mat 13,44-46) post sanctum Dei (cfr. Luc 4,34) cucurrit alacriter. 
    3 Hic enim frequenter susceperat beatum patrem hospitio, cuius vitam et mores intuitus et expertus, refectusque sanctitatis eius odore, concepit timorem et salutis spiritum parturivit. 
    4 Videbat eum tota nocte orantem, rarissime dormientem, laudantem Deum et gloriosam Virginem matrem eius, mirabatur atque dicebat: “Vere hic homo (cfr. Luc 23,47) a Deo est”. 
    5 Accelerat proinde vendere omnia (cfr. Mat 13,46) sua et pauperibus, non parentibus elargitus est ea, et perfectioris viae titulum apprehendens, sancti Evangelii consilium adimplevit: “Si vis perfectus esse, vade et vende omnia quae habes, et da pauperibus, et habebis thesaurum in caelo, et veni sequere me” (Mat 19,21). 
    6 Quo facto, vita et habitu sancto Francisco associatus est, eratque cum eo semper, quousque multiplicatis fratribus, cum obedientia pii patris ad alias transmissus est regiones. 
    7 Eius namque ad Deum conversio forma exstitit convertendis in venditione possessionum et elargitione pauperum. 
    8 Sanctus Franciscus vero de tanti viri adventu et conversione gavisus est gaudio magno valde (cfr. Mat 2,10), eo quod Dominus videretur eius habere curam, dans ei socium necessarium et amicum fidelem (cfr. Sir 6,14).

    TEXTO TRADUZIDO

    Primeira Vida (1Cel) - 24

    24. 
    1 Entre estes, o primeiro que seguiu o santo foi um habitante de Assis, homem piedoso e simples. 
    2 Depois dele, também Frei Bernardo abraçou a missão de paz, correndo alegremente a ganhar o reino dos céus em seguimento do santo de Deus. 
    3 Hospedara com freqüência o bem-aventurado pai, tendo observado e provado sua vida e procedimento. Atraído pelo aroma de sua santidade, concebeu o temor e nasceu para a salvação do espírito. 
    4 Vira-o passar em oração a noite inteira, quase sem dormir, louvando a Deus e sua gloriosa Mãe. Admirava-se e dizia: “Verdadeiramente, este é um homem de Deus”. 
    5 Por isso se apressou a vender todas as suas coisas e deu tudo não aos parentes mas aos pobres. Tomando o caminho da perfeição, cumpriu o conselho do santo Evangelho: “Se queres ser perfeito, vai e vende tudo que tens, e distribui-o aos pobres. Terás um tesouro nos céus. E vem e segue-me” (Mt 19,21). 
    6 Feito isso, juntou-se a Francisco na vida e no hábito. Esteve sempre com ele até que, tendo aumentado o número dos irmãos, foi transferido para outras regiões em obediência ao piedoso pai. 
    7 Sua forma de conversão passou a ser modelo para os outros que se converteram: vender as propriedades e dar aos pobres. 
    8 São Francisco teve uma alegria enorme com a chegada e a conversão de um homem de tanto valor, pois reconheceu que o Senhor cuidava dele, já que lhe mandara um companheiro tão necessário e um amigo tão fiel.