LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Primeira Vida (1Cel)

TEXTO ORIGINAL

Prima Vita (1Cel) - 63

63. 
1 Offerebant ei populi panes ad benedicendum, quos longo tempore reservantes, ad eorum gustum a diversis aegritudinibus sanabantur. 
2 Sic et multoties fide maxima freti eius tunicam incidebant, ut quasi nudus aliquando remaneret. 
3 Et quod magis est admirandum, si rem aliquam manu tangeret sanctus pater, per eam etiam nonnullis sanitas reddebatur. 
4 Nam cum mulier quaedam, in partibus Aretii villulam quamdam inhabitans, gravida esset, veniente tempore partus, in pariendo diebus pluribus laboravit, sicque incredibili attrita dolore, nec mors nec vita sibi aliquatenus praestabatur. 
5 Vicini et cognati eius audierant (cfr. Luc 1,58) beatum Franciscum per viam illam fore ad quamdam eremum transiturum. 
6 Exspectantibus autem illis (cfr. Act 28,6), accidit beatum Franciscum ad dictum locum per aliam viam (cfr. Mat 2,12) transire: iverat enim eques, eo quod erat debilis et infirmus. 
7 Sed perveniente ipso ad locum, per quemdam fratrem, nomine Petrum, equum remisit ad illum virum, qui sibi eum concesserat intuitu charitatis. 
8 Frater Petrus, reducens equum, per viam illam transivit, in qua mulier torquebatur. 
9 Quem videntes viri terrae illius, festini cucurrerunt ad eum, putantes ipsum esse beatum Franciscum; sed cognoscentes ipsum non esse, tristati sunt valde (cfr. Mat 18,31) nimis. 
10 Tandem coeperunt quaerere inter se (cfr. Luc 22,23) si posset res aliqua inveniri, quam manu tetigisset beatus Franciscus. 
11 Cumque in his diu quaerendo facerent moram (cfr. Mat 24,48), demum invenerunt freni habenas, quas ipse manu tenuerat equitando, extrahentesque frenum ex equi ore, cui sanctus pater insederat, posuerunt supra mulierem habenas, quas propriis manibus contrectaverat ipse; quae incontinenti, remoto periculo, cum gaudio peperit et salute.

TEXTO TRADUZIDO

Primeira Vida (1Cel) - 63

63. 
1 As pessoas apresentavam-lhe pães para benzer, guardavam-nos por muito tempo e, saboreando-o, saravam de diversas doenças. 
2 Do mesmo jeito, muitas vezes, levados pela maior fé, cortavam sua túnica, de modo que às vezes ficava quase despido. 
3 E o que é mais de admirar, se o santo pai tocasse alguma coisa com a mão, também por ela devolvia-se a saúde a algumas pessoas. 
4 Uma mulher de um povoado perto de Arezzo estava grávida. Quando chegou o tempo do parto, passou vários dias entre a vida e a morte, com dores incríveis. 
5 Seus vizinhos e conhecidos souberam que São Francisco ia passar por ali para ir a uma ermida. 
6 Ficaram à sua espera, mas aconteceu que o santo foi para o referido lugar por outro caminho, pois estava muito fraco e doente e teve que ir a cavalo. 
7 Mas, ao chegar, mandou um certo Frei Pedro devolver o cavalo ao homem que o emprestara por caridade. 
8 Frei Pedro, de volta com o animal, passou pelo caminho em que a mulher estava padecendo. 
9 Vendo-o aproximar-se, correram para ele os homens do lugar, pensando que fosse São Francisco. Quando viram que não era, ficaram muito tristes. 
10 Finalmente começaram a perguntar um ao outro se poderiam encontrar alguma coisa em que São Francisco tivesse tocado. 
11 Demoraram muito tempo procurando e acabaram encontrando as rédeas que ele tinha segurado para cavalgar. Tiraram o freio da boca do cavalo em que o santo pai tinha montado, puseram em cima da mulher as rédeas que ele tinha apertado em suas mãos. Imediatamente, livre de perigo, ela deu à luz com toda alegria e felicidade.