LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Primeira Vida (1Cel)

TEXTO ORIGINAL

Prima Vita (1Cel) - 73

73. 
1 Sed et cum tempore quodam, causa religionis poscente, ad urbem Romam venisset, loqui coram domino papa Honorio et venerabilibus cardinalibus plurimum sitiebat. 
2 Quod intelligens dominus Hugo, gloriosus episcopus Ostiensis, qui sanctum Dei singulari venerabatur affectu, timore ac laetitia est repletus, admirans sancti viri fervorem et simplicem intuens puritatem. 
3 Sed confidens de misericordia Omnipotentis (cfr. 2Mac 8,18), quae pie se colentibus necessitatis tempore (cfr. Sir 8,12) numquam deest, eum coram domino papa et reverendis cardinalibus introduxit. 
4 Qui coram tantis principibus assistens, licentia et benedictione suscepta, intrepidus loqui coepit (cfr. Luc 7,15). 
5 Et quidem cum tanto fervore spiritus loquebatur, quod non se capiens prae laetitia, cum ex ore verbum proferret, pedes quasi saliendo movebat, non ut lasciviens, sed ut igne divini amoris ardens, non ad risum movens sed planctum doloris extorquens. 
6 Multi enim ipsorum corde compuncti sunt (cfr. Act 2,37), divinam gratiam et tantam viri constantiam admirantes (cfr. Act 4,13). 
7 Verum venerabilis dominus episcopus Ostiensis timore suspensus erat, totis visceribus orans ad Dominum, ne beati viri contemneretur simplicitas, quoniam in eum sancti gloria resultabat et dedecus, eo quod erat pater super eius familiam constitutus (cfr. Luc 12,42).

TEXTO TRADUZIDO

Primeira Vida (1Cel) - 73

73. 
1 Uma vez teve que ir a Roma por causa da Ordem e sentiu muita vontade de falar diante do Papa Honório e dos veneráveis cardeais. 
2 Sabendo disso, Dom Hugolino, o glorioso bispo de Óstia, que tinha uma especial amizade pelo santo de Deus, ficou cheio de temor e de alegria, porque admirava o fervor do santo mas também sabia como era simples. 
3 Apesar disso, confiando na misericórdia do Todo-poderoso, que no tempo da necessidade nunca falta aos que o veneram com piedade, apresentou-o ao Papa e aos eminentíssimos cardeais. 
4 Diante dos importantes príncipes, o santo pediu a licença e a bênção e começou a falar com toda a intrepidez. 
5 Falava com tanta animação que, não se podendo conter de alegria, dizia as palavras com a boca e movia os pés como se estivesse dançando, não com malícia mas ardendo no fogo do amor de Deus: por isso não provocou risadas, mas arrancou o pranto da dor. 
6 De fato, admirados pela graça de Deus e a segurança desse homem, muitos deles ficaram compungidos de coração. 
7 Entretanto, receoso, o venerável bispo de Óstia rezava fervorosamente ao Senhor para que a simplicidade do santo homem não fosse desprezada, porque isso resultaria em desonra para ele, que tinha sido constituído pai de sua família.