LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Primeira Vida (1Cel)

TEXTO ORIGINAL

Prima Vita (1Cel) - 115

115. 
1 Haec omnia beatissimus pater Franciscus perfectissime adimplevit, qui Seraphim imaginem tenuit atque formam, et in cruce perseverans ad sublimium spirituum gradum meruit advolare. 
2 Semper enim in cruce fuit, nullum subterfugiens laborem atque dolorem, tantum ut posset in se et de se voluntatem Domini adimplere. 
3 Norunt praeterea qui cum illo conversati sunt fratres, quam quotidiana et continua collatio de Iesu fuerit in ore ipsius, quam dulcis et suavis (cfr. Ez 33,32) confabulatio, quam benigna et amore plena collocutio. 
4 Ex abundantia cordis os loquebatur (cfr. Mat 12,34), et fons illuminati amoris replens omnia viscera eius ebulliebat foras. 
5 Multa illi utique cum Iesu, Iesum in corde, Iesum in ore, Iesum in auribus, Iesum in oculis, Iesum in manibus, Iesum in reliquis membris semper portabat. 
6 O quoties cum sederet ad prandium, audiens, vel nominans, vel cogitans, Iesum, corporalis escae oblitus est, et, ut de sancto legitur: “Videns non videbat, audiens non audiebat”. 
7 Immo et multoties cum per viam iret, meditans et cantans Iesum, obliviscebatur itineris et omnia elementa invitabat ad laudem Iesu. 
8 Et quia miro amore semper in corde suo gerebat et conservabat (cfr. Luc 2,19) Christum Iesum et hunc crucifixum (cfr. 1Cor 2,2), propterea signaculo suo gloriosissime supra caeteros est signatus, 
9 quem etiam, mente excedens (cfr. 2Cor 5,13), contemplabatur in gloria indicibili et incomprehensibili sedentem ‘ad dexteram Patris’, 
10 cum quo ipse coaltissimus Altissimi Filius (cfr. Luc 1,32), in unitate Spiritus Sancti vivit et regnat, vincit et imperat, Deus aeternaliter gloriosus (cfr. Dan 3,52) ‘per omnia saecula saeculorum. Amen’ (cfr. Dan 3,90).

TEXTO TRADUZIDO

Primeira Vida (1Cel) - 115

115. 
1 O bem-aventurado pai São Francisco, que teve a imagem e a forma de um Serafim, fez tudo isso com perfeição, porque perseverou na cruz e mereceu voar para a altura dos espíritos sublimes. 
2 Viveu sempre na cruz, sem fugir jamais das fadigas ou sofrimentos, para poder cumprir por si mesmo e na sua pessoa a vontade de Deus. 
3 Os frades que conviveram com ele sabem, além disso, que estava todos os dias e a toda hora falando sobre Jesus, e como seu jeito de falar era doce, suave, bondoso e cheio de amor. 
4 Falava da abundância do coração, e estava sempre transbordando a fonte de amor iluminado que lhe enchia todo o interior. 
5 Tinha Jesus de muitos modos: levava sempre Jesus no coração, Jesus na boca, Jesus nos ouvidos, Jesus nos olhos, Jesus nas mãos, Jesus em todos os outros membros. 
6 Quantas vezes, sentado para o almoço, esquecia o alimento corporal se ouvia o nome de Jesus, ou o mencionava, ou pensava nele. Como lemos a respeito de um santo: “Olhava, mas não via; ouvia mas não escutava”. 
7 Também foram muitas as vezes em que estava viajando e, pensando em Jesus ou cantando para ele, esquecia- se do caminho e convidava todas as criaturas a louvarem a Jesus. 
8 E porque conservava sempre com amor admirável em seu coração Cristo Jesus, e Jesus crucificado, foi marcado por seu sinal com uma glória superior à de todos os outros. 
9 Em êxtases, contemplava-o numa glória indizível e incompreensível, sentado à direita do Pai, 
10 com o qual, Filho do Altíssimo e igualmente Altíssimo, na unidade do Espírito Santo vive e reina, vence e impera, Deus eternamente glorioso por todos os séculos dos séculos. Amém.