LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Prima Vita (1Cel) - 118

    118. 
    1 Pervenientibus denique omnibus ad civitatem, cum iucunditate magna et exsultatione (cfr. Bar 3,35; Ps 44,16) in sacro loco, sed sacratiore de caetero, posuerunt sanctissimum corpus (cfr. Mat 27,59), ubi ad gloriam summi omnipotentis Dei (cfr. Apoc 16,14) novorum multiplicitate miraculorum mundum illuminat (cfr. Ioa 1,9), sicut hactenus eum in sanctae praedicationis doctrina mirabiliter illustravit. Deo gratias. Amen. 
    2 Ecce, sanctissime ac benedicte pater, debitis et dignis licet insufficientibus laudibus te prosecutus sum, et tua gesta utcumque narrando conscripsi. 
    3 Da propterea mihi misero ita digne in praesenti te sequi, ut misericorditer consequi merear in futuro. 
    4 Recordare, o pie, pauperum filiorum, quos post te, unicum ipsorum et singulare solatium, vix aliqua consolatio manet. 
    5 Nam licet tu, eorum omnium potior et prima portio, Angelorum choris admixtus et in throno gloriae (cfr. Dan 3,53.54) Apostolis sis insertus, iacent ipsi nihilominus in luto faecis (cfr. Ps 39,3), obscuro inclusi carcere, sic flebiliter ad te clamantes: 
    6 “Repraesenta, pater, Iesu Christo, Filio summi Patris, sacra stigmata eius, et lateris, pedum, manuum, crucis signacula prode, ut dignetur ipse misericors ostendere propria vulnera Patri, qui nobis miseris revera propter hoc semper placabilis erit (cfr. Iob 33,26). Amen. Fiat! Fiat (cfr. Ps 71,19)! 

    Explicit secundum opus.

    TEXTO TRADUZIDO

    Primeira Vida (1Cel) - 118

    118. 
    1 Por fim, chegando à cidade, colocaram com grande alegria e júbilo o seu corpo santíssimo no lugar sagrado, que passou a ser mais sagrado. Para glória de Deus todo-poderoso, dali ele ilumina o mundo numa profusão de milagres, do mesmo modo que antes o iluminava pela doutrina de sua santa pregação. Demos graças a Deus. Amém. 
    2 Santíssimo e abençoado pai, procurei honrar-te com justos e merecidos louvores, embora insuficientes, e narrei por escrito todos os teus feitos. 
    3 Concede agora que este pobre frade seja digno de te seguir no presente para que, pela misericórdia de Deus, possa te acompanhar no futuro. 
    4 Lembra-te piedosamente dos pobres filhos para os quais mal sobrou alguma consolação depois que te foste, tu que eras o seu único e especial consolo. 
    5 Porção primeira e melhor de sua herança, foste admitido nos coros dos anjos e colocado no trono glorioso dos Apóstolos, mas eles jazem na lama, presos num cárcere escuro, e clamam por ti em seu pranto: 
    6 “O’ pai, apresenta a Jesus Cristo, Filho do Pai Eterno, os seus sagrados estigmas, e mostra os sinais da cruz no lado, nos pés e nas mãos, para que ele se digne ter a misericórdia de mostrar suas próprias chagas ao Pai que, por certo, olhando para elas, sempre vai ter piedade de nós, pobres pecadores. Amém! Assim seja! Assim seja!” 

    Termina o segundo livro