LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Primeira Vida (1Cel)

TEXTO ORIGINAL

Prima Vita (1Cel) - 139

IV. - De infirmis a morte revocatis, de turgido, de hydropico, de arthritico, de paralytico et aliis diversis infirmitatibus. 

139. 
1 Puer quidam Matthaeus nomine de civitate Tuderti, per octo dies quasi mortuus in lecto iacens (cfr. Mat 9,2), ore penitus intercluso et lumine oculorum sublato, cute vultus, manuum et pedum ipsius ad modum ollae totaliter denigrata, et de salute vitae huius ab omnibus desperatus, ad votum matris suae mirabili velocitate convaluit. 
2 Emittebat enim marcidum sanguinem per os suum, per quod etiam credebatur emittere intestina. 
3 Statim vero ut mater eius sancti Francisci nomen flexis genibus suppliciter invocavit, surgente ab oratione, coepit puer oculos aperire, lumen videre ac sugere mammas, et paulo post, decidente corio nigro, caro pristina rediit, et convalescentiam viresque resumpsit. 
4 Protinus namque ut convalescere coepit, interrogavit eum mater eius dicens: “Quis te liberavit, fili?” Et ille balbutiendo respondebat: “Ciccu, Ciccu”. 
5 Et iterum interrogabant: “Cuius es servus?” Qui et denuo respondebat: “Ciccu, Ciccu”. 
6 Non enim poterat propter infantiam plene loqui, et ideo nomen beati Francisci sic loquens dimidiabat.

TEXTO TRADUZIDO

Primeira Vida (1Cel) - 139

IV. - Dos enfermos libertados da morte, de um inchado, de um hidrópico, de um artrítico, de um paralítico e de diversas outras enfermidades 

139. 
1 Um menino chamado Mateus, da cidade de Todi, esteve oito dias na cama, como morto. Boca completamente cerrada, olhos apagados, com a pele do rosto, mãos e pés preta como fundo de panela, todos tinham desesperado de sua salvação, mas a mãe fez um voto e ele ficou curado com uma rapidez admirável. 
2 Vomitou sangue coagulado e até pensavam que estava pondo para fora os intestinos. 
3 Mas logo que sua mãe suplicou de joelhos a São Francisco, o menino começou a abrir os olhos, a enxergar, e recuperou a pele de antes, reassumindo as forças e a saúde. 
4 Quando ficou melhor, a mãe perguntou: “Quem te curou, meu filho?” Ele respondeu balbuciando: “O Chico, o Chico”. 
5 Perguntaram de novo: “A quem tens que agradecer?” Respondeu outra vez: “Ao Chico, ao Chico”.                                  6 Era muito pequeno e não sabia falar direito, por isso falava o nome de São Francisco de modo truncado.