LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • São Boaventura
  • Legenda Maior

TEXTO ORIGINAL

Legenda Maior - III,8


1 Cernens autem famulus Christi, paulatim accrescere numerum fratrum, scripsit sibi et fratribus suis simplicibus verbis formulam vitae, in qua, sancti Evangelii observantia pro fundamento indissolubili collocata, pauca quaedam alia inseruit, quae ad uniformem vivendi modum necessaria videbantur. 
2 Desiderans autem, per Summum Pontificem approbari quae scripserat, disposuit cum illo simplicium coetu apostolicae Sedis adire praesentiam, de sola confisus directione divina. 
3 Cuius desiderium Deus ex alto respiciens, sociorum animos simplicitatis suae consideratione perterritos, ostensa viro Dei visione huiusmodi confortavit. 
4 Videbatur siquidem ei, quod per quamdam viam incederet, iuxta quam stabat arbor celsitudinis magnae; 
5 ad quam cum appropinquasset et sub ea stans, ipsius altitudinem miraretur, subito tantum divina virtute levabatur in altum, ut cacumen contingeret arboris eiusque summa facillime curvaret ad ima. 
6 Huius visionis praesagium vir Deo plenus intelligens referri ad condescensionem apostolicae dignitatis, exhilaratus est spiritu, fratribusque suis in Domino confortatis, iter cum eis aggressus est.

TEXTO TRADUZIDO

Legenda Maior - III,8


1 Quando o servo de Cristo viu que, devagar, estava crescendo o número dos irmãos, escreveu para si e para seus frades, com palavras simples, uma forma de vida em que, colocando a observância do Santo Evangelho como fundamento indissolúvel, inseriu mais algumas poucas coisas, que pareceram necessárias para para um modo uniforme de viver. 
2 Mas, desejando que o que escrevera fosse aprovado pelo Sumo Pontífice, resolveu ir com aquele grupo de simples à presença da Sé Apostólica, confiando só na orientação divina. 
3 Deus, vendo lá do alto o seu desejo, e que o ânimo de seus companheiros estava atemorizado por pensarem em sua simplicidade, confortou-os mostrando ao homem de Deus a seguinte visão: 
4 Parecia-lhe que estava caminhando por uma estrada, junto à qual havia uma árvore muito alta; 
5 quando ele chegou lá perto e ficou embaixo da árvore, admirando sua altura, de repente começou a ser tão aumentado por Deus lá para o alto, que pegou a ponta da árvore e curvou-a para baixo com a maior facilidade. 
6 Compreendendo plenamente o homem de Deus que o preságio dessa visão se referia à condescendência da dignidade apostólica, rejubilou-se no espírito e, tendo confortado os seus irmãos no Senhor, iniciou com eles a viagem.