LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Legenda Maior - IV,2


    1 Exinde in vallem Spoletanam cum sancto proposito redeuntes, tractare coeperunt, utrum inter homines conversari deberent, an ad loca solitaria se conferre. 
    2 Sed Christi servus Franciscus, non de sua vel suorum confidens industria, per orationis instantiam divinae super hoc voluntatis beneplacitum requisivit. 
    3 Supernae igitur revelationis illustratus oraculo, intellexit se ad hoc missum a Domino, ut Christo lucraretur animas, quas diabolus conabatur auferre. 
    4 Ideoque magis omnibus quam sibi soli vivere praeelegit, illius provocatus exemplo, qui unus pro omnibus mori (cfr. 2Cor 5,15) dignatus est.

    TEXTO TRADUZIDO

    Legenda Maior - IV,2


    1 Voltando, depois disso, ao vale de Espoleto com o santo propósito, começaram a tratar se deveriam viver no meio das pessoas ou partir para lugares solitários. 
    2 Mas Francisco, o servo de Cristo, como não confiava na própria decisão nem na dos seus, pediu pela insistência da oração o beneplácito de Deus sobre a questão. 
    3 Por isso, iluminado pelo oráculo da revelação superna, entendeu que tinha sido mandado pelo Senhor para lucrar para Cristo as almas que o diabo procurava arrebatar. 
    4 Preferiu, então, viver mais para todos que para si sozinho, provocado pelo exemplo daquele que se dignou ser o um que morreu por todos.