LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • São Boaventura
  • Legenda Maior

TEXTO ORIGINAL

Legenda Maior - IV,3


1 Recollegit itaque se vir Dei cum caeteris sociis in quodam tugurio derelicto iuxta civitatem Assisii, in quo secundum sanctae paupertatis formam in labore multo (cfr. 2Cor 11,27) et inopia victitabant, magis lacrimarum quem deliciarum panibus (cfr. 2Cor 11,27; Ps 79,6) refici satagentes. 
2 Vacabant enim ibidem divinis precibus incessanter, mentaliter potius quem vocaliter studio intendentes orationis devotae, pro eo quod nondum ecclesiasticos libros habebant, in quibus possent horas canonicas decantare. 
3 Loco tamen illorum librum crucis Christi continuatis aspectibus diebus ac noctibus revolvebant, exemplo patris et eloquio eruditi, qui iugiter faciebat eis de Christi cruce sermonem. 
4 Rogantibus autem fratribus, ut eos doceret orare, dixit: ”Cum orabitis dicite: Pater noster (cfr. Mat 6,9); et: Adoramus te, Christe, ad omnes eeclesias tuas, quae sunt in toto mundo, et benedicimus tibi, quia per sanctam crucem tuam redemisti mundum”. 
5 Docuit insuper eos Deum laudare in omnibus et ex omnibus creaturis, honorare praecipua reverentia sacerdotes, fidei quoque veritatem, secundum quod sancta Romana tenet et docet Ecclesia, et firmiter credere et simpliciter confiteri. 
6 Servabant illi patris sancti documenta per omnia et ad ommes ecclesias et cruces, quas e longinquo videre poterant, iuxta datam sibi formam orantes, se humiliter prosternebant.

TEXTO TRADUZIDO

Legenda Maior - IV,3


1 Retirou-se, pois, o servo de Deus com os outros companheiros, a um tugúrio abandonado perto da cidade de Assis, no qual iam vivendo de acordo com a forma da santa pobreza, com muito trabalho e escassez, procurando alimentar-se mais com o pão das lágrimas do que com o das delícias. 
2 Pois lá se entregavam sem cessar às preces divinas, dedicando-se ao esforço da devota oração mais mental do que vocalmente, pois não tinham os livros de igreja em que pudessem cantar as horas canônicas. 
3 Mas no lugar deles repassavam dia e noite o livro da cruz de Cristo, olhando continuamente para Ele, ensinados pelo exemplo e pela palavra do pai, que lhes fazia um sermão contínuo sobre a cruz de Cristo. 
4 Quando os frades lhe pediram que os ensinasse a orar, disse: “Quando orardes direis Pai-nosso, e: Nós vos adoramos, Cristo, em todas as tuas igrejas, que estão em todo o mundo, e vos bendizemos porque por tua santa cruz remistes o mundo”. 
5 Ensinou-os também a louvar a Deus em tudo e por todas as criaturas, a honrar com a maior reverência os sacerdotes e também a verdade da fé, de acordo com o que é tido e ensinado pela santa Igreja romana, a crer com firmeza e a confessar com simplicidade. 
6 Eles observavam em tudo os ensinamentos do santo pai e se prostravam humildemente, orando na forma que lhes fora dada, diante de todas as igrejas e cruzes que podiam ver de longe.