LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • São Boaventura
  • Legenda Maior

TEXTO ORIGINAL

Legenda Maior - IV,6


1 Nam praedicationis ipsius fervore succensi, quem plurimi secundum formam a Dei viro acceptam novis se poenitentiae legibus vinciebant, quorum vivendi modum idem Christi famulus Ordinem Fratrum de poenitentia nominari decrevit. 
2 Nimirum, sicut in caelum tendentibus poenitentiae viam omnibus constat esse communem, sic et hic status clericos et laicos, virgines et coniugatos in utroque sexu admittens, quanti sit apud Deum meriti, ex pluribus per aliquos ipsorum patratis miraculis innotescit. 
3 Convertebantur etiam virgines ad perpetuum coelibatum, inter quas virgo Deo carissima Clara, ipsarum plantula prima, tamquam flos vernans et candidus odorem dedit et tamquam stella praefulgida radiavit. 
4 Haec nunc glorificata in caelis, ab Ecclesia digne veneratur in terris, quae filia fuit in Christo sancti patris Francisci pauperculi et mater Pauperum Dominarum.

TEXTO TRADUZIDO

Legenda Maior - IV,6


1 Pois numerosas pessoas, inflamadas pelo fervor de sua pregação, comprometiam-se com as novas leis da penitência de acordo com a forma recebida do homem de Deus. O próprio servo de Cristo decidiu chamar seu modo de viver de Ordem dos Irmãos da Penitência. 
2 Pois, como consta que o caminho da penitência é o comum para todos os que querem ir para o céu, assim ficam claros quantos sejam os méritos deste estado, que admite clérigos e leigos, solteiros e casados dos dois sexos, pelos numerosos milagres realizados por alguns deles. 
3 Pois também convertiam-se virgens para o celibato perpétuo, entre as quais Clara, a virgem queridíssima de Deus, plantinha primeira delas, como uma flor cândida primaveril deu seu perfume, e soltou raios como uma estrela especialmente brilhante. 
4 Esta, agora glorificada nos céus, é dignamente venerada pela Igreja na terra, pois foi, em Cristo, filha do santo pai Francisco pobrezinho, e mãe das senhoras pobres.