LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • São Boaventura
  • Legenda Maior

TEXTO ORIGINAL

Legenda Maior - V,7

7 
1 Licet autem pro viribus ad vitam austeram fratres induceret, non tamen ei placebat districtionis severitas, quae pietatis non induit viscera (cfr. Col 3,12) nec est discretionis sale condita (cfr. Col 4,6). 
2 Cum enim quadam nocte unus ex fratribus prae nimietate abstinentiae admodum fame cruciatus, nullam posset habere quietem, intelligeretque pius pastor ovi suae imminere periculum, vocavit fratrem, apposuit panem, et ut ruborem illi tolleret, coepit ipse prior comedere eumque ad manducandum dulciter invitare. 
3 Deposuit frater verecundiam, sumpsit cibum, gavisus quam plurimum, quod per circumspectam condescensionem pastoris, et corporis evasisset dispendium et non modicum accepisset aedificationis exemplum. 
4 Mane facto fratribus convocatis in unum vir Dei referens quod acciderat nocte, provida commonitione subinnxit: ”Sit vobis, fratres, non cibus, sed caritas in exemplum”. 
5 Docuit insuper eos discretionem sequi ut aurigam virtutum, non eam, quam caro suadet, sed quam edocuit Christus, cuius sacratissimam vitam expressum constat esse perfectionis exemplar.

TEXTO TRADUZIDO

Legenda Maior - V,7

7 
1 Mas embora se esforçasse quanto podia para levar os frades a uma vida austera, não lhe agradava uma severidade intransigente, que não se reveste de entranhas de misericórdia nem é temperada com o sal da discrição. 
2 Pois como, uma noite, um dos frades, estava tão atormentado de fome por causa da excessiva abstinência, e não conseguia descansar, quando o piedoso pastor percebeu que havia perigo iminente para sua ovelha, chamou o frade, serviu-lhe pão e, para que não ficasse envergonhado, começou ele mesmo a comer primeiro, e a convida-lo docemente a comer. 
3 O frade deixou de lado a vergonha, pegou a comida, ficou muito contente porque, pela circunspecta condescendência do pastor, escapou do prejuízo e recebeu um não pequeno exemplo de edificação. 
4 De manhã, o homem de Deus reuniu os frades, contou o que tinha acontecido de noite e acrescentou esta prudente admoestação: “Irmãos, que vos sirva de exemplo neste caso não a comida mas a caridade”. 
5 Ensinou-os também a seguir a discrição como condutora das virtudes, não aquela que é sugerida pela carne, mas a que foi ensinada por Cristo, cuja vida sacratíssima conta que é um exemplo de perfeição.