LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Legenda Maior - XI,7

    7 
    1 Nam cum Senis viro cuidam sibi familiari quaedam superventura finaliter praedixisset, et vir ille peritus, de quo supra mentio facta est, quod de Scripturis cum eo conferebat aliquando, his auditis, ab eodem sancto patre dubitando perquireret, an haec ipse dixisset, quae illius viri relatione cognoverat; 
    2 non solum se illa dixisse asseruit, verum etiam quaerenti alienum eventum proprium exitum prophetando praedixit. 
    3 Quod ut certius cordi eius imprimeret, quemdam secretum conscientiae illius scrupulum, quem nulli viventi vir praefatus expresserat, et mirabiliter revelando explicuit et salubriter consulendo resecavit. 
    4 Ad quorum omnium firmitatem accedit, quod vir ille religiosus, sicut Christi famulus ei praedixit se finaliter consummavit.

    TEXTO TRADUZIDO

    Legenda Maior - XI,7

    7 
    1 Quando, em Sena, predisse a um senhor, seu amigo, algumas coisas que lhe haveriam de suceder no final, aquele homem douto de que falamos acima, que às vezes conversava com ele sobre as Escrituras, soube disso e, para tirar a dúvida, perguntou ao santo pai se tinha mesmo dito essas coisas, que soubera por relato daquele senhor. 
    2 O santo não só confirmou que tinha dito tais coisas como predisse ao que perguntava sobre coisas alheias, profetizando, sobre sua própria morte. 
    3 Para lhe dar maior certeza, revelou-lhe admiravelmente um secreto escrúpulo de consciência, sobre o qual ele nunca tinha falado com nenhuma pessoa viva, mas lhe deu explicações e deixou-o tranqüilo com seus saudáveis conselhos. 
    4 Para confirmar tudo isso, aquele religioso faleceu, finalmente, como o servo de Cristo lhe havia predito.