LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • São Boaventura
  • Legenda Maior

TEXTO ORIGINAL

Legenda Maior - XII,7

7 
1 Aderat equidem servo suo Francisco, ad quaecumque pergeret (cfr. Rut 1,16), is qui eum unxerat et miserat, Spiritus Domini (cfr. Is 61,1; Luc 4,18) et ipse Dei virtus et sapientia Christus (cfr. 1Cor 1,24), ut sanae doctrinae verbis afflueret et magnae potentiae miraculis coruscaret. 
2 Erat enim verbum eius velut ignis ardens, penetrans intima cordis, omniumque mentes admiratione replebat, cum non humanae inventionis ornatum praetenderet, sed divinae revelationis afflatum redoleret. 
3 Nam cum semel, praedicaturus coram Papa et cardinalibus, ad suggestionem domini Ostiensis, sermonem quemdam studiose compositum commendasset memoriae stetissetque in medio, ut aedificationis verba proponeret, sic oblivioni tradidit omnia, ut effari aliquid omnino nesciret. 
4 Verum, cum hoc veridica humilitate narrasset, conferens se ad sancti Spiritus gratiam invocandam, tam efficacibus subito coepit verbis affluere tamque potenti virtute illorum mentes virorum sublimium ad compunctionem inflectere, ut aperte clareret, quod non ipse, sed Spiritus Domini loquebatur (cfr. Act 6,10).

TEXTO TRADUZIDO

Legenda Maior - XII,7

7 
1 O Espírito do Senhor, que ungira e enviara seu servo Francisco, estava sempre presente onde quer que ele fosse, e também o próprio Cristo, virtude e sabedoria de Deus, para que transbordasse em palavras da doutrina e brilhasse nos milagres de grande poder. 
2 Pois sua palavra era como fogo ardente, penetrando no íntimo do coração, e enchia de admiração as mentes de todos, pois não pretendia o ornato da invenção humana mas espalhava o aroma do sopro da divina inspiração. 
3 Pois uma vez, como ia pregar diante do papa e dos cardeais, por sugestão do senhor de Óstia, decorou um sermão composto com muito esforço. Mas quando se pôs no meio deles, para propor algumas palavras de edificação, esqueceu tudo a ponto de não saber absolutamente o que falar. 
4 Entretanto, como contou isso com verdadeira humildade, e se recolheu em si mesmo para invocar a graça do Espírito Santo, começou de repente a ter uma afluência de palavras tão eficazes e de tão grande virtude, que dobrou a mente daqueles homens ilustres para a compunção, de modo que ficou claro que não era ele mas o Espírito do Senhor que falava.