LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • São Boaventura
  • Legenda Maior

TEXTO ORIGINAL

Legenda Maior - XIII,6

6 
1 In provincia namque Reatina pestis invaluerat valde gravis, quae boves et oves omnes sic consumebat crudeliter, quod nullum poterat remedium adhiberi. 
2 Vir autem quidam timens Deum (cfr. Iob 1,1) nocte fuit per visionem commonitus, ut ad eremitorium fratrum festinanter accederet et loturam manuum ac pedum famuli Dei Francisci, qui tunc temporis morabatur ibidem, acceptam super animalia cuncta respergeret. 
3 Mane itaque surgens (cfr. Mar 16,9), venit ad locum, loturaque huiusmodi per socios sancti viri latenter obtenta, oves et boves languentes ex ea respersit. 
4 Mirabile dictu! Statim ut aspersio animalia languida et in terra iacentia quantumcumque paululum attingebat, pristino recuperato vigore, surgebant continuo, et tamquam nil mali sensissent, ad pascua festinabant. 
5 Sicque factum est, ut per virtutem mirandam aquae illius, quae sacras plagas contigerat, omnis prorsus plaga cessaret, pestilensque morbus a gregibus fugaretur.

TEXTO TRADUZIDO

Legenda Maior - XIII,6

6 
1 Na província de Rieti, grassava uma peste muito grave, que consumia tão cruelmente todos os bois e as ovelhas, que não se podia usar nenhum remédio. 
2 Mas um homem temente a Deus foi avisado de noite por uma visão que devia ir depressa ao eremitério dos frades e pedir a água que tinha servido para lavar as mãos e os pés do servo de Deus Francisco, que nesse tempo estava morando lá, e, quando a recebesse, aspergisse sobre todos os animais. 
3 Então, levantando-se de manhã, foi ao lugar, conseguiu escondido a tal água pelos companheiros do santo homem, e com ela aspergiu as ovelhas e os bois doentes. 
4 Que maravilha! Na mesma hora, quando a aspersão atingia, por pouco que fosse, os animais abatidos e deitados no chão, eles se levantavam imediatamente, tendo recuperado a força anterior e, como se nada sentissem de mal, corriam para o pasto. 
5 Assim aconteceu que, pela virtude admirável daquela água, que tinha tocado as sagradas chagas, acabou toda a praga, e a doença pestífera foi afugentada dos rebanhos.