LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • São Boaventura
  • Legenda Maior

TEXTO ORIGINAL

Legenda Maior - XV,6

6 
1 Transiit autem venerabilis Pater ex huius mundi naufragio anno dominicae Incarnationis millesimo ducentesimo vigesimo sexto, quarto nonas Octobris, die sabbati in sero, sepultus in die dominico. 
2 Coepit autem vir beatus continuo, divinae faciei superirradiante respectu, magnis et multis coruscare miraculis, ut sublimitas sanctitatis eius, quae, ipso vivente in carne, ad morum directionem per exempla perfectae iustitiae innotuerat mundo, illo iam regnante cum Christo (cfr. Apoc 20,4), ad omnem fidei firmitatem per miracula divinae potentiae comprobaretur e caelo. 
3 Cumque in diversis orbis partibus gloriosa eius miracula largaque per ipsum impetrata beneficia plurimos ad Christi devotionem accenderent et ad ipsius Sancti reverentiam incitarent, acclamantibus tam linguis sermonum quam operum, ad aures Summi Pontificis, domini Gregorii Noni, quae per servum suum Franciscum Deus operabatur magnalia pervenerunt.

TEXTO TRADUZIDO

Legenda Maior - XV,6

6 
1 O venerável pai passou do naufrágio deste mundo no ano 1226 da Encarnação de Cristo, no quarto dia das nonas de outubro, em um sábado à tarde, e foi sepultado no domingo. 
2 O homem bem-aventurado começou imediatamente, espelhando de maneira intensa os raios do rosto divino, a brilhar por muitos e grandes milagres. Desse modo, a sublimidade de sua santidade, que, enquanto ele vivia na carne, ficara conhecida no mundo para conduzir os costumes por exemplos de perfeita justiça, agora que ele já estava reinando com Cristo, ficou comprovada pelo céu para a firmeza completa da fé pelos milagres do poder divino. 
3 Seus gloriosos milagres em diversas partes do mundo e os abundantes benefícios por ele obtidos, acendiam para a devoção de Cristo e animavam a reverenciar o próprio santo, a quem aclamavam não só com a linguagem das palavras mas também com a das obras. Chegaram aos ouvidos do sumo pontífice, o senhor Gregório IX, as maravilhas que Deus operava através de seu servo Francisco.