LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Legenda Maior - Miraculis I,3

    3 
    1 Frater quidam Ordine Minor, officio praedicator, virtutis et famae praerogativa praepollens, cui firmiter erat de Sancti stigmatibus persuasum, dum humano sensu miraculi huius apud se rationem perquireret, dubitationis coepit cuiusdam scrupulo titillari. 
    2 Cum igitur per dies plurimos, sensualitate sumente vigorem, luctam huiusmodi pateretur, nocte dormienti sanctus Franciscus pedibus lutulentis apparuit, humiliter durus et patienter iratus. 
    3 Et ”quae sunt”, ait, ”ista in te conflictationum certamina, quae dubitationum sordes? Vide manus meas (cfr. Ioa 20,27) et pedes meos”. 
    4 Cumque ille videret manus confixas, lutulentorum pedum stigmata non videbat. 
    5 ”Remove”, inquit, ”lutum a pedibus meis et cognosce loca clavorum (cfr. Ioa 20,25)”. 
    6 Quos cum ille apprehendisset devote, lutum sibi videbatur abstergere locaque clavorum manibus contrectare (cfr. 1Ioa 1,1). 
    7 Continuo ut evigilat, lacrimis irrigatur et priores affectus quodammodo lutulentos tam lacrimarum profluvio quam publica confessione detersit.

    TEXTO TRADUZIDO

    Legenda Maior - Milagres I,3

    3 
    1 Um irmão, menor pela Ordem, pregador de ofício, distinguido por sua virtude e pela fama, que estava firmemente convencido dos estigmas do Santo, querendo investigar com sentido humano a razão desse milagre, começou a ser atormentado por um escrúpulo de dúvida. 
    2 Quando já faziam muitos dias que, tomando força a sensualidade, sofria com essa luta, estava dormindo à noite e São Francisco apareceu-lhe com os pés cobertos de barro, humildemente duro mas pacientemente irado. 
    3 E disse: “Que lutas e conflitos são esses, em ti, que sujeiras de dúvidas? Vê minhas mãos e meus pés”. 
    4 Viu as mãos atravessadas mas não enxergava os estigmas nos pés cheios de barro. 
    5 Ele disse: “Remove o barro dos meus pés para ver o lugar dos cravos”. 
    6 Tomou-os devotamente e lhe pareceu que tirava o barro e tocava o lugar dos cravos com as mãos. 
    7 Logo que acordou, lavou-se em lágrimas e limpou seus afetos de algum modo cheios de barro, tanto pelas lágrimas quanto por uma pública confissão.