LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

    TEXTO ORIGINAL

    Legenda Maior - Miraculis III,8

    8 
    1 Bartholomaeus, Gaietanus civis, cum ad constructionem cuiusdam ecclesiae beati Francisci non modicum desudaret, ruente trabe quadam infirmiter posita eiusque opprimente cervicem, fuit graviter conquassatus. 
    2 Ipse vero mortem sibi sentiens imminentem, uti erat vir fidelis et pius, a quodam fratre viaticum postulavit. 
    3 Quod frater ille tam celeriter afferre non valens, quia mori subito credebatur, beati Augustini verbum protulit dicens ei: ”Crede, et manducasti”. 
    4 Sequenti vero nocte beatus Franciscus cum undecim fratribus illi apparuit, et inter ubera portans agniculum, ad lectum eius accessit vocavitque illum ex nomine, dicens: ”Bartholomaee, noli timere (cfr. Gen 4,17; 15,1), quia non praevalebit adversum te (cfr. Ier 1,19) inimicus, qui te in meo servitio voluit impedire. 
    5 Hic est Agnus, quem tibi dari petebas, quem et propter bonum desiderium suscepisti, cuius etiam virtute consequeris utriusque hominis sospitatem”. 
    6 Et sic per vulnera manum ducens, ad opus, quod coeperat, eum redire praecepit. 
    7 Qui valde mane consurgens, et his qui eum seminecem reliquerant, incolumis et laetus apparens, admirationem intulit et stuporem, 
    8 sed et ipsorum mentes ad beati Patris reverentiam et amorem tam exemplo sui quam Sancti miraculo excitavit.

    TEXTO TRADUZIDO

    Legenda Maior - Milagres III,8

    8 
    1 Bartolomeu, cidadão de Gaeta, tendo suado não pouco na construção de uma igreja do bem-aventurado Francisco, ficou gravemente esmagado quando ruiu uma trave que estava mal colocada e oprimiu sua cabeça. 
    2 Mas, ele, percebendo que a morte estava iminente, como era um homem fiel e piedoso, pediu o viático a um frade. 
    3 O frade, achando que não ia conseguir trazer tão depressa, porque parecia que ele ia morrer logo, lembrou-lhe aquela palavra de Santo Agostinho: “Crê, e comeste”. 
    4 Mas na noite seguinte o bem-aventurado Francisco lhe apareceu com onze frades, trazendo no peito um cordeirinho, foi para perto da cama e chamou-o pelo nome, dizendo: “Bartolomeu, não tenhas medo, porque o inimigo não vai prevalecer contra ti, que quer te impedir de trabalhar para mim. 
    5 Este é o Cordeiro, que pediste para te darem, e que recebeste pelo bom desejo, e por cuja virtude vais conseguir a saúde exterior e interior”. 
    6 E assim, passando a mão pelas feridas, mandou que voltasse para a obra que tinha começado. 
    7 Ele levantou bem cedo e, alegre e incólume, causou admiração e estupor aos que o tinham deixado meio morto. 
    8 Mas também, tanto pelo seu exemplo como pelo milagre do santo, animou-os a ter amor e reverência pelo bem-aventurado pai.