LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • São Boaventura
  • Legenda Maior

TEXTO ORIGINAL

Legenda Maior - Miraculis X,5

5 
1 Apud Scopletum vir et uxor, unicum habentes filium, quotidie illum velut hereditarium opprobrium deplorabant. 
2 Brachiis siquidem collo connexis, iunctisque genibus pectori, et pedibus natibus alligatis non hominis proles, sed monstrum quoddam potius videbatur. 
3 Vehementiore mulier ex hoc afflicta dolore, crebris gemitibus clamabat ad Christum sancti Francisci auxilium invocando, ut infelici sibi et in tali oprobrio constitutae succurrere dignaretur. 
4 Nocte igitur quadam, cum propter huiusmodi tristitiam tristis eam somnus arriperet, apparuit ei sanctus Franciscus, piis eam affatibus mulcens, insuper et suadens, quod ad locum propinquum suo nomini dedicatum defferet puerum, ut ex aqua putei loci illis in nomine Domine superfusos, plenam reciperet sosptatem. Negligente autem illa quoque apparens, mulierem cum puero usque ad ianuam dicti loci praeambulo ducatu perduxit. 
7 Supervenientes autem nobilis quaedam matronae devotionis causa ad locum praedictum, eis a muliere praefata diligenter exposita visione, na cum ipsa pueum fratribus praesentarunt, et haurientes aquam de puteo, earum nobilior propriis manibus lavit infantem. 
8 Statim puer, omnibus membris ad sua loca productis, sanus apparuit, et magnitudo miraculi omnibus admirationem induxit.

TEXTO TRADUZIDO

Legenda Maior - Milagres X,5

5 
1 Em Scoppito, marido e mulher, tendo um só filho, deploravam-no todos os dias como o opróbrio hereditário da família. 
2 Pois tinha os braços ligados ao pescoço e os joelhos junto ao peito, com os pés grudados nas nádegas: não parecia filho de humanos mas um monstro. 
3 A mulher, que sofria uma dor maior por causa disso, clamava a Cristo com contínuos gemidos, invocando o auxílio de São Francisco, para que se dignasse socorrê-la, tão infeliz naquela vergonha. 
4 Uma noite, tendo ela dormido muito aborrecida por essa tristeza, apareceu-lhe São Francisco, falando-lhe com palavras piedosas e persuadindo-a a que levasse o menino a um lugar próximo dedicado ao seu nome, para que fosse banhado com a água do poço daquele lugar, em nome do Senhor, e recebesse a completa saúde. 
5 Como ela negligenciou cumprir o mandato do santo, ele o repetiu uma segunda vez. 
6 Quando apareceu na terceira vez, conduziu a mulher com o menino até a porta do referido lugar. 
7 Tendo chegado, então, algumas matronas nobres, por devoção, ao referido lugar, a mulher contou-lhes diligentemente a visão, e apresentaram juntas o menino aos frades. Tiraram então água do poço e a mais nobre delas lavou o menino com suas mãos. 
8 Na mesma hora, com todos os membros no seu lugar, ele ficou curado, e a grandeza do milagre deixou todos admirados.