LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Segunda Vida (2Cel)

TEXTO ORIGINAL

Secunda Vita (2Cel) - 145

Caput CVI - Verba eius contra praelationem amantes, et descriptio fratis Minoris.

145 
1 Videns autem quosdam praelationibus inhiare, quos praeter alia vel sola reddebat indignos ambitio praesidendi, eos non esse fratres Minores dicebat, sed vocationis qua vocati erant (cfr. Eph 4,1) oblitos, a gloria excidisse (cfr. Gal 5,4). 
2 Nonnullos vero miseros aegre ferentes ab officiis amoveri, quippe cum onus non quaererent sed honorem, multis sermonibus confutabat. 
3 Dixit autem quandoque socio suo: “Non mihi videor frater Minor, nisi fuero in statu quem tibi descripsero”. 
4 Et ait: “Ecce, praelatus existens fratrum, vado ad capitulum, praedico, commoneo fratres, et in fine dicitur contra me: 
5 ‘Non convenit nobis illiteratus et contemptibilis, ideo nolumus te regnare super nos (cfr. Luc 19,4), quia elinguis es, simplex et idiota (cfr. Act 4,13)” 
6 Tandem eicior cum opprobrio, vilipensus ab omnibus. 
7 Dico tibi, nisi eodem vultu, eadem mentis laetitia (cfr. Ps 15,10), eodem sanctitatis proposito haec verba audiero, frater Minor nequaquam sum”. 
8 Et addebat: “In praelatione casus, in laude praecipitium, in humilitate subditi animae lucrum est. 
9 Cur ergo periculis plus quam lucris attendimus, cum tempus ad lucrandum ceperimus?”.

TEXTO TRADUZIDO

Segunda Vida (2Cel) - 145

Capítulo 106 - Palavras dele contra os que gostam de prelaturas, e descrição do frade menor.

145 
1 Vendo que alguns ambicionavam cargos, e achando que só essa vontade de mandar, além do mais, já os tornava indignos, dizia que não eram frades menores, pois tinham perdido o merecimento, esquecidos da vocação a que tinham sido chamados. 
2 E verberava com muitos argumentos alguns infelizes que recebiam mal a perda dos cargos, porque não estavam querendo a carga mas a honra. 
3 Uma vez, disse a seu companheiro: “Acho que não sou um frade menor se não tiver a disposição que vou descrever. 
4 E disse: “Supõe que sou o superior dos irmãos, vou ao capítulo, prego, admoesto os frades e, no fim, dizem contra mim: 
5 ‘Não nos convém um iletrado e desprezível, por isso não queremos que reines sobre nós, porque não sabes falar, és simples e idiota’. 
6 Afinal, sou vergonhosamente posto para fora, desprezado por todos. 
7 Pois eu te digo, se não ouvir essas palavras com a mesma feição, com a mesma alegria interior, com a mesma vontade de ser santo, não sou frade menor”. 
8 E acrescentava: “O cargo é um perigo, o louvor é um precipício e a humildade de ser súdito é uma vantagem espiritual. 
9 Então, por que vamos preferir os perigos às vantagens, se nos foi dado tempo para tirar proveito?”