LÍNGUAS CLÁSSICAS

Página de Estudos das Fontes Pesquisadas

  • Fontes Franciscanas
  • Fontes Biográficas
  • Tomás de Celano
  • Segunda Vida (2Cel)

TEXTO ORIGINAL

Secunda Vita (2Cel) - 194

Caput CXLVI - Qualiter volebat magnos clericos venientes ad Ordinem expropriari.

194 
1 Dixit aliquando magnum clericum etiam scientiae quodammodo resignare debere, cum veniret ad Ordinem, ut tali expropriatus possessione, nudum se offerret brachiis Crucifixi. 
2 “Multos”, inquit, “scientia reddit indociles, rigidum quiddam eorum inflecti non sinens humilibus disciplinis. 
3 Quapropter vellem”, ait, “ut vir litteratus hanc mihi primo precem offerret (cfr. Heb 5,7): ‘Ecce, frater, diu in saeculo vixi (cfr. Tit 2,12), nec Deum meum vere cognovi (Cfr. Ioa 1,10). 
4 Oro, concede mihi locum a strepitu mundi semotum, quo recogitem annos meos in (cfr. Is 38,15) dolore, quove dispersiones cordis (cfr. Ps 146,2; Luc 1,51) mei recolligens, animum ad meliora reformem’. 
5 Qualem”, ait, “futurum crederetis, qui sic inciperet? 
6 Profecto leo excatenatus ad omnia robustus exiret, et beatus succus, quem hausisset initio, continuis in eo profectibus cresceret”. 
7 Hic tandem vero ministerio verbi (cfr. Act 6,4) daretur certus, quia illud quo bulliret effunderet”. 
8 Vere pia doctrina! Quid enim tam necessarium redeunti de regione dissimilitudinis, quam longo tempore molitos atque impressos saeculares affectus humilibus exercitiis eliminare atque detergere? 
9 Cito in schola perfectionis perfectionem attingeret, quisquis introiret.

TEXTO TRADUZIDO

Segunda Vida (2Cel) - 194

Capítulo 146 - Como queria que os grandes clérigos vindos à Ordem se desapropriassem.

194 
1 Certa vez, disse que um homem de grande cultura deveria resignar, de certa forma, até à ciência, quando entrava na Ordem, para que, despojado dessa posse, se oferecesse despido aos braços do Crucificado. 
2 “A ciência - dizia - torna muitas pessoas indóceis, fazendo com que alguma coisa rígida nelas resista aos ensinamentos humildes. 
3 Por isso gostaria que o homem letrado começasse por me oferecer esta prece: ‘Irmão, vivi muito tempo no século e não conheci de verdade o meu Deus. 
4 Peço que me concedas um lugar afastado do barulho do mundo, para que possa rever meus anos na dor, para que recorde as dispersões de meu coração e me reforme para o que é melhor’. 
5 “Que pensais que vai acontecer com quem começar desse jeito? 
6 Como um leão solto, sairá com força para tudo, e a boa seiva que hauriu no começo continuará a se desenvolver para o seu proveito. 
7 Este é que seria o mais indicado para o verdadeiro ministério da palavra, porque haveria de derramar do que estivesse fervendo dentro dele”. 
8 Que ensinamento verdadeiramente piedoso! Que é tão necessário para quem vem da região das dissimulações que limpar e enxugar com exercícios de humildade os afetos seculares que andou ajuntando e arraigando em si mesmo durante tanto tempo? 
9 Quem quer que entre nessa escola de perfeição bem depressa alcançará a santidade.